Portugal diz que Cristiano Ronaldo não ameaçou deixar a seleção

Cristiano Ronaldo deixa campo após partida contra Suíça

Por Rohith Nair

AL RAYYAN, Catar (Reuters) - A Federação Portuguesa de Futebol (FPF) negou relatos da imprensa de que Cristiano Ronaldo ameaçou deixar a seleção nacional durante a Copa do Mundo depois que o técnico Fernando Santos tirou o capitão do time titular na vitória sobre a Suíça nas oitavas de final.

Ronaldo, o jogador que mais atuou por Portugal e maior artilheiro do país de todos os tempos, foi deixado no banco de reservas durante a partida das oitavas de final na terça-feira, em que Portugal venceu a Suíça por 6 x 1, com seu substituto Gonçalo Ramos marcando três gols. Ronaldo entrou no jogo apenas na segunda etapa.

"A FPF esclarece que em momento algum o capitão da Seleção Nacional, Cristiano Ronaldo, ameaçou deixar a equipe durante o torneio no Catar", afirmou a federação em comunicado.

"Aliás, o grau de entrega do jogador que mais vezes jogou por Portugal ficou novamente demonstrado... na vitória sobre a Suíça".

Ronaldo tem lutado para balançar as redes desde que converteu uma cobrança de pênalti na estreia de Portugal na fase de grupos contra Gana, quando se tornou o primeiro jogador a marcar em cinco Copas do Mundo.

Portugal enfrentará Marrocos pelas quartas de final no sábado.

(Reportagem de Rohith Nair em Al Rayyan, Catar)