Por vitória no Chile, Pará quer que Fla mantenha maneira que vem jogando

Lateral-direito falou sobre jogo contra a Universidad Católica e espera que o Rubro-Negro fique com a posse de bola e enfrente o adversário de igual para igual na Libertadores

Antes da viagem para o Chile, o Flamengo treinou nesta segunda-feira no Ninho do Urubu mirando o duelo contra a Universidad Católica, pela segunda rodada da Libertadores. O lateral-direito Pará projetou um duelo bom contra os chilenos mas quer que o Rubro-Negro não mude maneira com que vem jogando neste início de ano.

- Não vamos mudar o jeito de jogar, estamos assim desde o ano passado aqui ou em qualquer lugar do Brasil tem que se impor aonde for jogar. Não vamos nos expor lá em cima, pois eles tem jogadores rápidos. Mas vamos jogar de igual para igual, com a bola no pé, para conseguir um bom resultado.

O camisa 21 ainda usou como exemplo o Atlético-PR, que vencia por 2 a 0 os chilenos e acabaram levando o empate dentro de casa, na primeira rodada do grupo.

- Libertadores é totalmente diferente dos estaduais. Não pode dar mole, não pode dormir, exemplo claro foi o Atlético-PR, abriram dois de vantagem e em cinco minutos conseguiram empatar. Vai ser um jogo difícil, complicado, mas vamos dar conta do recado.

Para o duelo desta quarta-feira, o Flamengo não irá contar com o argentino Mancuello, poupado por precaução após uma pancada na cabeça contra o San Lorenzo. Pará afirmou que Zé ainda não definiu o substituto do camisa 11, mas acredita que quem for para o jogo vai dar conta do recado.

- Que nem eu falei, são dois belíssimos jogadores (Berrío e Gabriel). Ainda não sei quem vai jogar. Aquele que o professor optar vai da conta do recado. A gente fica feliz, só quem tem que ganhar é o Flamengo.

Por fim, o lateral-direito exaltou o bom momento que vem tendo dentro do clube desde o ano passado.

- Eu fico feliz por estar vivendo esse momento maravilhoso aqui no clube. Desde do ano passado quando entrei no time as coisas vem acontecendo. Espero poder manter esse espírito que o Flamengo pede, espírito guerreiro - disse Pará.













E MAIS: