Quem é o pai que representa o Dia dos Pais e por que não Thammy Miranda?

Yahoo Vida e Estilo
Thammy Miranda é um grande (Foto: Reprodução/Instagram@thammymiranda)
Thammy Miranda é um grande (Foto: Reprodução/Instagram@thammymiranda)

“O Dia dos Pais está chegando. Que tal fazer um presente para o vovô?”. 

Ouvir isso soa como algo bastante familiar para mim. Com pai ausente, minha mãe e as professoras da escolinha tinham que se virar nos trinta para que eu não me sentisse tão excluído nesta data. Era presente para o vovô, cartinha para o titio ou para o marido da mamãe, sempre buscando alguém que de certa forma ocupasse a presença paterna nesse momento.

Role para baixo para continuar lendo
Anúncio

Baixe o app do Yahoo Mail em menos de 1 minuto e receba todos os seus e-mails em um só lugar

Siga o Yahoo Vida e Estilo no Google News

Siga o Yahoo Vida e Estilo no InstagramFacebook e Twitter

Por isso e outros motivos - que falarei a seguir, com números - me questiono: Por que tanto auê por Thammy Miranda, homem transexual, casado com sua esposa e pai presente, representar o Dia dos Pais em uma publicidade? Ele é pai, muito mais do que o meu, heterossexual cisgênero foi. 

Leia também

Ter um pai presente como Thammy em uma publicidade vai muito além da diversidade ou representatividade por ele ser um homem trans, é também um exemplo para muitos homens heterossexuais ausentes. Mais de 5,5 milhões de crianças no Brasil não têm o nome do pai no registro de nascimento, segundo pesquisa do IBGE em 2019. Isso porque, entre 2005 e 2015, o número de famílias compostas por mães solo no Brasil subiu de 10,5 milhões para 11,6 milhões. Além disso, segundo a mesma pesquisa, mesmo em famílias nas quais existia um 'pai', 84% das crianças brasileiras com menos de 4 anos tinham a mãe como responsável. 

Ao contrário dos números da pesquisa, Thammy se mostra bastante presente e responsável por seu filho, o pequeno Bento, que com poucos meses está bem longe de entender todo esse preconceito. A mesma dedicação, esforço e companheirismo o ator e político já havia mostrado durante toda a gestação da mulher, Andressa Ferreira, a acompanhando por todo o tratamento realizado nos Estados Unidos para engravidar. 

Voltando a falar do meu pai, que talvez fosse aprovado sem questionamentos para uma publicidade, eu digo: não sei nem qual é o som da voz dele. Se ele gosta mais de doce ou salgado, se ele já pensou em mim alguma vez ou não. Aliás, depois que ele se separou da minha mãe, quando eu tinha dois anos, e simplesmente foi sumindo aos poucos da minha vida, nem sou mais capaz de afirmar, com certeza, se ele está vivo ou morto. Nenhum sinal de presença. 

Por falar em morte, vocês sabem qual é expectativa de vida de um transexual no Brasil? 35 anos. Em 2017, segundo a Associação Nacional de Travestis e Transexuais, o Brasil bateu um novo recorde, com aumento de 24% no número de assassinatos transfóbicos. Foram 179 mortes naquele ano. O Brasil foi responsável por 40% dos 2.600 assassinatos de transexuais e travestis em todo o mundo nos últimos dez anos, de acordo com levantamento da associação europeia TransRespect em 72 países. 

É neste país que você, incomodado com a presença de Thammy em uma publicidade, quer que seu filho cresça? É esse o exemplo que você quer passar para o seu filho? 

Thammy Miranda não aceitou participar de uma campanha de Dia dos Pais de uma marca para ‘polemizar’, e até poderia, afinal precisamos discutir sim tudo isso. Thammy aceitou simplesmente porque é pai. Presente. Representativo. E inspiração para muitas pessoas que sonham em ver qualquer tipo de melhora nos números citados acima.

No meio de tanto auê, eu repito a pergunta: Quem é o pai que representa o Dia dos Pais e por que não Thammy Miranda? 

Leia também