Por que o Palmeiras joga pouco neste início de temporada?

Yahoo Esportes
Lucas Lima disputa bola contra a Ferroviária. Meia ainda não mostrou bom futebol com a camisa do Palmeiras. Foto: Célio Messias/Gazeta Press
Lucas Lima disputa bola contra a Ferroviária. Meia ainda não mostrou bom futebol com a camisa do Palmeiras. Foto: Célio Messias/Gazeta Press

O Palmeiras estreia na Libertadores da América, dia 06 de março. Até lá, haverá mais dois jogos pelo Paulista, contra Santos e Ituano, no Allianz Parque. O time é líder do seu grupo com 14 pontos em 21 disputados e aproveitamento de 66,7%. São quatro vitórias, dois empates e uma derrota. O resultado negativo foi para o Corinthians, dentro de casa, onde teve mais posse de bola, mas não obrigou Cássio a nenhuma defesa.

Claro que o Palmeiras vai se classificar para as quartas-de-final e ainda é um forte candidato ao título estadual. Agora, com a manutenção de todo o elenco e comissão técnica, mais a chegada de reforços, a equipe joga bem menos do que todo mundo esperava. E não dá para usar a desculpa do começo do ano, porque o Palmeiras está super entrosado e tem qualidade de sobra para mostrar mais futebol.

Role para baixo para continuar lendo
Anúncio

Se os titulares estão desinteressados, é hora de Felipão colocar jogadores que precisam apresentar desempenho. São os casos de Zé Rafael e Raphael Veiga, meias em condições de acrescentar e fazer o time render mais. Lucas Lima ainda não teve uma boa sequência, desde que foi contratado. Felipão, com sua teimosia característica, não tira Lucas Lima e não dá oportunidades aos dois e, talvez, isso demore mais porque a imprensa o questiona sobre os dois nomes.

Outra coisa é o tempo de treinamento. O Palmeiras trabalhou tranquilamente nas duas últimas semanas e não trouxe nada de novo. Venceu o Bragantino com um jogo burocrático e empatou com a Ferroviária, num sono danado e ainda permitindo uma boa atuação do adversário.

No final de janeiro, Felipão previu o Palmeiras “voando” no final de fevereiro. Acho que se precipitou. O elenco parece enfastiado do título brasileiro e parece só estar motivado com jogos maiores pela Libertadores, Copa do Brasil e Brasileiro.

Estou curioso para ver como o time irá se comportar diante do Santos, que vai atacar o Verdão no Allianz Parque, com um treinador que está à frente dos seus colegas, até o momento. Se mantiver a postura anterior, vai perder o clássico.

Leia mais:

– Os oito maiores artilheiros do Brasil em 2019
Cuca sempre sonhou em voltar ao SP, mas Raí deveria ter saído
Incêndio no CT do Flamengo: Mudança na lei poderia evitar novas tragédias

Leia também