Por que, mais do que nunca, Renato seria o nome ideal para o Galo ao invés de Cuca

Fabio Utz
·2 minuto de leitura

Antes de renovar contrato com o Grêmio, Renato Portaluppi chegou a escutar uma proposta do Atlético-MG - ela garantia um salário superior ao que receberia na Arena, fora um valor em luvas. Por conta de prazos exigidos pelo clube de Belo Horizonte, o treinador disse "não" e aceitou permanecer em Porto Alegre. Pois agora, com ele fora do Tricolor, é natural que surjam pedidos pelo seu nome. E digo mais: essa torcida é mais do que justa.

Este conteúdo não está disponível devido às suas preferências de privacidade.
Para vê-los, atualize suas configurações aqui.

Renato se tornou um nome absolutamente vencedor nos últimos anos à beira do gramado e mostrou capacidade de armar times competitivos, ganhadores e com futebol vistoso. A união dessas três características dão o DNA do Galo. Mesmo que a equipe, neste momento, esteja nas mãos daquele que garantiu ao clube a maior glória de sua história, nem mesmo quando se anunciou a contratação de Cuca os torcedores festejaram. Pelo contrário. Veio à toma o passado do profissional, com questões relacionadas à violência sexual, e isso naturalmente fez surgir uma pressão difícil de se controlar.

Este conteúdo não está disponível devido às suas preferências de privacidade.
Para vê-los, atualize suas configurações aqui.

Com o time, um dos mais caros e qualificados do Brasil, tendo dificuldades para apresentar um bom futebol no Campeonato Mineiro, a cobrança aumenta a cada dia. Claro, estou falando aqui como um apreciador do futebol. Lembro que, há pouco tempo, o próprio Cuca pediu dez dias para que sua equipe melhorasse de desempenho. Foi um erro, pois o prazo passou (e era natural que passasse) sem grandes evoluções. Dirigente sério jamais faria uma troca neste momento, com a carruagem recém querendo pegar tração. Mas, ao mesmo tempo, não posso esconder minha opinião. Renato, sim, seria o técnico ideal para o Atlético-MG.

Para mais notícias do Atlético Mineiro, clique aqui.

Quer saber como se prevenir do coronavírus? #FiqueEmCasa e clique ​aqui.