Por que a confiança do Barcelona no MSN faz com que o Real Madrid seja favoritos de La Liga

O Real Madrid está de volta ao topo de La Liga. E apesar de Los Blancos terem precisado de Sérgio Ramos para conquistar os três pontos em casa no domingo, 12, as estatísticas mostram a força na profundidade do elenco, que pode ser determinando para conquistar o título, enquanto o Barcelona continua a depender de Lionel Messi, Luis Suárez e Neymar .

Com o brasileiro lesionado, o Barça perdeu por 2 a 1 para o Deportivo La Coruña no Riazor, o que os catalães ficarem dois pontos atrás do time de Zinedine Zidane.

Messi tem 23 gols na liga em 2016-17, com Suárez em 21 e Neymar em oito. Dos jogadores que não são geralmente a primeira escolha para o time de Luis Enrique, apenas Rafinha (seis) marca com certa regularidade. Arda Turan marcou três vezes na Primera División, seguido de Paco Alcácer (duas vezes), Denis Suárez e André Gomes.

Para o Real, os gols estão muito mais espalhados. Cristiano Ronaldo lidera com 19, enquanto Karim Benzema e Gareth Bale têm sete cada, juntamente com Sérgio Ramos. Mas dos jogadores que não são considerados titulares, Álvaro Morata tem oito, Isco seis, Marco Asensio três e James Rodriguez dois.

Real Madrid


(Foto: Getty Images)

Assim, mesmo que o tridente do MSN do Barça tenha marcado mais do que o BBC na atual temporada (e isso também é parcialmente devido a lesões do trio merengue), o modelo de Gols Esperados da Opta (xG) sugere que os homens de Zidane têm força superior na reserva em comparação aos rivais, como ficou claro no fim de semana.

O modelo xG atribui um valor em cada arremate entre 0 e 1, o que reflete a probabilidade de um jogador marcar em cada chute, com base na distância à meta, no ângulo em relação ao gol e vários outros fatores. O xG por 90 minutos de um jogador é o xG médio que um jogador gera ajustado para 90 minutos jogados - de modo que eles são comparáveis em diferentes jogadores com diferentes minutos jogados.

Cristiano Ronaldo tem a melhor relação, com um xG p90 em 0,91 - quase um gol por jogo. Messi (0,71) e Suárez (0,67) são os melhores do Barça a este respeito, este último no nível de Morata (também 0,67) - mesmo que o jogador madrilenho, obviamente, tenha comçado muito menos jogos.

Benzema (com um XG p90 de 0,61) e Bale (0,51) são os únicos outros jogadores com um número acima de 0,5 (que é exatamente o que Alcácer tem apesar de marcar apenas dois gols neste campeonato), com Neymar mais abaixo: 0,43.

Em termos de assistências, o Barcelona é dominado logicamente por Messi (sete), Suárez (nove) e Neymar (oito). E do meio-campo e ataque, Arda tem três, Rafinha e Denis Suárez dois cada, com Alcácer e Gomes em um. Novamente, o Real é muito mais espalhados aqui e, de fato, são os jogadores reservas que se destacam.

Enquanto Benzema tem quatro, Ronaldo três e Bale dois, os jogadores mais prolíficos em termos de assistências são Isco e James (com cinco cada), seguido por Lucas Vázquez (quatro) e Morata (dois).

Uma olhada no xA p90 da Opta (assistências por 90 minutos jogados) é interessante porque Lucas tem a melhor relação de qualquer jogador das duas equipes (com 0,52). Ele é seguido por Messi (0,45), James (0,43), Neymar (0,37), Arda (0,3) Bale (0,29), Isco (0,23) e CR7 (0,22).

Assim, enquanto o Barcelona depende muito - e compreensivelmente – de seu tridente MSN para ter sucesso no ataque, o Real Madrid pode contar com um número grande de outros jogadores para fazer gols e assistências. E com ambas as equipes precisando provavelmente rodar o elenco para disputar todos os títulos ainda possíveis, a força da equipe da capital espanhola pode ser vital para o levar La Liga.