Por dívida com Denílson, Justiça penhora arrecadação de shows do cantor Belo

·1 minuto de leitura

A disputa judicial entre Denílson e Belo ganhou mais um capítulo. O Tribunal de Justiça de São Paulo (TJ-SP) bloqueou a arrecadação do cantor com a venda de ingressos referentes a dois shows realizados em comemoração ao Dia dos Namorados. A instituição ordenou a transferência do valor para a quitação da dívida com o ex-jogador e comentarista da Band. A informação é do "Uol".

Segundo decisão do Juiz Carlo Mazza Britto Melfi, no dia 17 de junho, a transferência deve ser concluída em até cinco dias.

Leia também:

- Não obstante a manifestação da Empresa Brasileira de Comercialização de Ingressos S/A, cabe o cumprimento da determinação judicial de p. 2625 no sentido de promover a transferência dos valores obtidos com a venda dos ingressos referentes a apresentação de nome "Belo in Concert", nos exatamos termos daquela decisão, no prazo improrrogável de cinco dias - ponderou.

Em nota ao "Uol", Denílson alegou não ter mais o que falar sobre a temática.

- Um assunto que não mudou dos últimos anos. [O Belo] continua me devendo e eu continuo querendo receber - afirmou.

O casso corre desde 2017 e o despacho inicial, assinado pelo Juiz Carlo Mazza Britto Melfi, ordenava a penhora de R$ 4.770.811,83 do cantor Belo, em ação a favor do ex-jogador Denílson.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos