Por craque do Boca, Santos topa pagar multa rescisória e salário acima do teto

Nathália Almeida
90min

Após ter sua primeira investida recusada, ​o Santos ainda não abriu mão de contar com o experiente Pablo Pérez. O volante do Boca Juniors é uma das prioridades alvinegras nesta janela de transferências, e deve motivar grandes esforços da cúpula santista para ser efetivado como reforço para 2019.


Role para baixo para continuar lendo
Anúncio

Já segue a gente no Instagram? Clique aqui e venha para a Casa dos Torcedores!

Pablo Perez
Pablo Perez

​​De acordo com o ​UOL Esportes, o clube argentino rechaçou a oferta alvinegra de pagamento a prazo da multa rescisória do jogador - que gira em torno de R$ 5,5 milhões -, exigindo a quitação em parcela única livre de impostos. Diante deste cenário, o Santos já enviou uma nova proposta aos xeneizes, aceitando as demandas citadas, mas programando o pagamento apenas para o mês de junho, quando receberá nova parcela da venda do meia-atacante Rodrygo ao Real Madrid.


Em paralelo à negociação com o clube, o Peixe já discute propostas salariais com o meio-campista de 33 anos. A cúpula alvinegra está disposta a extrapolar o teto salarial de R$ 350 mil, oferecendo ao atleta o vencimento de US$ 1,5 milhão/ano, algo em torno de R$ 458 mil mensais. Vale lembrar que para viabilizar o empréstimo de Gabigol em 2018, o Santos já havia ultrapassado (por muito!) sua política de austeridade financeira.


O clube brasileiro ainda aguarda um novo retorno de Buenos Aires, mas teme que a "promessa" de pagamento somente para o meio do ano não agrade os dirigentes argentinos. O fato de não ter dinheiro em caixa para quitações imediatas tem sido a principal dificuldade santista no mercado, travando tratativas alvinegras pelo ​goleiro Éverson (Ceará) e pelo volante Ramires (Bahia).

Leia também