Por conta da parada, Chape deixou de firmar pré-contratos pensando na Série B

Futebol Latino
LANCE!


Assim como diversas outras equipes que traçaram uma linha de planejamento para os meses seguintes da temporada 2020, a Chapecoense também acabou prejudicada com a pausa forçada das atividades no futebol como forma de prevenção a pandemia do COVID-19.

Segundo o que foi relatado pelo portal DI Online, a questão da assinatura de pré-contratos já pensando no reforço do elenco para a disputa da Série B do Brasileirão foi o elemento mais afetado dentro do que a diretoria do clube tinha elencado como prioridade.

Muitos dos acordos já estavam encaminhados na questão verbal, restando apenas fazer a assinatura dos pré-acordos para ter algum elemento legal dentro das negociações.

Contudo, mediante a paralisação total, a ideia por ora é aguardar como a situação irá se desenrolar sem deixar de seguir avaliando oportunidades de mercado que possam aparecer para, assim como já ocorre em outros casos que não tiveram nomes divulgados, deixar tratativas encaminhadas.

As pessoas que tem tratado diretamente dessas situações via reuniões virtuais tem sido o presidente (André Magro), o vice-presidente (Mano Dal Piva), o superintendente de futebol (Neto), o coordenador técnico (André Martin) além do treinador Umberto Louzer.








Role para baixo para continuar lendo
Anúncio

Leia também