Por conta de briga na final da Copa do Nordeste, jogadores de Bahia e Ceará são punidos no STJD

·1 minuto de leitura


A briga generalizada entre jogadores do Ceará e Bahia na final da Copa do Nordeste gerou punição para os atletas no STJD, o que certamente será sentido nas próximas rodadas do Brasileirão.

+ Confira o ranking os jogadores mais valiosos do Campeonato Brasileiro 2021

Pelo lado do Ceará, Steven Mendoza se deu mal e pegou uma pena pesada de oito partidas sem ajudar o seu time.

Vale lembrar, que ele foi um dos que iniciaram a briga e trocou socos com Nino Paraíba, o lateral-direito do Tricolor.

Por falar em Nino, o atleta, que nem em campo estava, mas apareceu na hora da briga por conta da troca de ofensas com o rival, fica sete partidas fora de combate.

O atacante Jael, do Ceará, foi punido por sete jogos. Enquanto isso, Daniel e Juninho, do Bahia e Gabriel Dias, do Vozão, estão fora por seis jogos.

Como a Copa do Nordeste chegou ao fim, os atletas precisam cumprir as penas nos jogos do Campeonato Brasileiro e Copa do Brasil. Os times informaram que irão recorrer da decisão.

Punição financeira

Bahia e Ceará também foram enquadrados no artigo 257, que trata de participar de rixa, tumulto ou conflito, e acabaram multados financeiramente por R$ 15 mil. O Vozão também foi multado por R$1,6 mil por conta de atraso.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos