Por classificação 'na conta do milagre', Grêmio teria de repetir feitos do mês de maio

·1 minuto de leitura


A felicidade do Grêmio em voltar ao caminho das vitórias no Brasileirão já precisa fazer parte do passado pois, na próxima quarta-feira (15), a equipe viaja ao Rio de Janeiro em busca de reverter um muito negativo quadro nas quartas de final da Copa do Brasil diante do Flamengo. Na ida, o tricolor foi goleado em casa por 4 a 0 mesmo tendo um jogador a mais por mais de 45 minutos.

>Aplicativo de resultados do LANCE! está disponível na versão iOS

A última oportunidade em que o time gaúcho conseguiu uma vitória por quatro gols de diferença (cenário que levaria na atual eliminatória a decisão para as penalidades) foi no mês de maio, porém diante do bem menos expressivo Aragua-VEN.

Em confrontos válidos ainda pela fase de grupos e com Tiago Nunes dirigindo o Imortal, a equipe não teve dificuldade para aplicar sonoros 8 a 0 na Arena e 6 a 2, no returno, quando atuou em solo venezuelano.

A situação se torna ainda mais complexa quando analisado o retrospecto nos últimos anos do Grêmio diante do próximo adversário tanto na Copa do Brasil como também no Brasileirão.

Isso porque o tricolor não consegue bater por qualquer placar o Flamengo desde agosto de 2018 em vitória por 2 a 0 pela 17ª Rodada do Campeonato Brasileiro. O time era, na época, dirigido por Renato Portaluppi (hoje do outro lado) enquanto o Flamengo estava sob o comando de Mauricio Barbieri, hoje treinador do Bragantino.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos