Ponte tem nova chance de acabar com síndrome do quase e conquistar seu primeiro título de expressão

Fundada em 1900, a Ponte Preta, clube mais antigo do estado de São Paulo, terá contra o Corinthians mais uma oportunidade de conquistar seu primeiro título de expressão na história. O duelo de ida da final do Campeonato Paulista acontecerá neste domingo (30), às 16h (de Brasília), no Moisés Lucarelli. No dia 7 de maio o confronto de volta acontecerá em Itaquera.

Ao longo da sua história, a Ponte Preta já conquistou algumas taças de menor expressão, como dez Campeonatos Campineiros, cinco Campeonatos Paulista do interior e a Segundona do Paulistão de 1969. Resta ainda, porém, um título grande. Em nove ocasiões, o grito já ficou entalado na garganta.

A primeira delas foi no vice do Paulista (pela Liga Amadora de Football) de 1929. Disputado no sistema de pontos corridos, a Macaca ficou atrás apenas do Paulistano. Também no mesmo formato, o time de Campinas terminou o Paulistão de 1970 atrás apenas do São Paulo.

Basílio - Corinthians

(Foto: Reprodução)

Na histórica final de 1977, que completa 40 anos em 2017, a Ponte perdeu para o Corinthians, adversário da final deste ano, que saiu de uma fila de quase 23 anos sem conquistas expressivas. Depois de perder por 1 a 0 no primeiro jogo, a Macaca venceu por 2 a 1 o segundo duelo, mas ficou com o vice depois de novo revés por 1 a 0 no dia 13 de outubro daquele ano. Em 1979, nova derrota para o Timão na decisão.

Pelo Paulistão de 1981, a derrota na final foi para o São Paulo. No mesmo ano, pelo Brasileirão, a equipe de Campinas chegou até a semifinal, mas acabou sendo eliminada pelo Grêmio, que acabou campeão.

No século XXI, a Ponte Preta também ficou algumas vezes no quase, como na eliminação para o Corinthians na semifinal da Copa do Brasil de 2001, o vice-campeonato Paulista de 2008 após derrota para o Palmeiras e o vice da Copa Sul-Americana de 2013 em decisão contra o Lánus.

Baraka ante Silva - Ponte Preta vs Lanus

(Foto: Getty Images)