Policial envolvido no assassinato de George Floyd paga fiança de R$ 3,7 mi e deixa cadeia

Yahoo Notícias
George Floyd foi assassinado por policiais em Minneapolis, nos Estados Unidos, o que desencadeou inúmeros protestos pelo país (Foto: AP Photo/Rajanish Kakade)
George Floyd foi assassinado por policiais em Minneapolis, nos Estados Unidos, o que desencadeou inúmeros protestos pelo país (Foto: AP Photo/Rajanish Kakade)

Thomas Lane, um dos ex-policiais envolvidos no assassinado de George Floyd, saiu da cadeia após pagar fiança no valor de 750 dólares, cerca de R$ 3,7 mi. Ele foi solto na quarta-feira, 11. Ele foi um dos quatro policiais envolvidos na prisão de Floyd, que usou uma nota supostamente falsa em uma mercearia.

Role para baixo para continuar lendo
Anúncio

E nos siga no Google News:

Yahoo Notícias | Yahoo Finanças | Yahoo Esportes | Yahoo Vida e Estilo

O policial responsável por asfixiar George Floyd foi Derek Chauvin, que ajoelhou no pescoço do homem. Lane e outros dois colegas seguravam outras partes do corpo, enquanto Floyd estava no chão.  

Segundo o advogado de Thomas Lane, o policial sugeriu mais de uma vez que Chauvin saísse de cima de Floyd, mas o policial recusou. Em entrevista à CNN, o advogado afirmou que fazia apenas quatro dias que Lane estava na corporação e fez o que um policial com quatro dias de experiência faria.

Baixe o app do Yahoo Mail em menos de 1 min e receba todos os seus emails em 1 só lugar

A autópsia feita no corpo de George Floyd comprovou que o homem morreu de asfixia por pressão sustentada, quando o pescoço e as costas são comprimidos.

Leia também

O assassinato de George Floyd gerou grande revolta nos Estados Unidos e em outras partes do mundo, desencadeando protestos em diversos países, inclusive no Brasil, contra o racismo.

Siga o Yahoo Notícias no Instagram, Facebook, Twitter e YouTube e aproveite para se logar e deixar aqui abaixo o seu comentário.

Leia também