Polícia investiga denúncia de orgia em clube de Portugal

Investigação policial busca entender se atletas participaram da orgia denunciada de forma consensual ou não.
Investigação policial busca entender se atletas participaram da orgia denunciada de forma consensual ou não. Foto: (Jose Manuel Alvarez/Quality Sport Images/Getty Images)

Uma grave denúncia fez com que a polícia passasse a frequentar as instalações do Famalicão, de Portugal, nas últimas semanas. De forma anônima, a Federação Portuguesa de Futebol recebeu um relato de uma orgia realizada entre jogadoras do time feminino do clube, membros da comissão técnica e até da diretoria do clube que disputa a elite do futebol nacional e passou a investigar o caso com auxílio das autoridades policiais.

O registro da denúncia foi feito através de uma plataforma disponibilizada pela FPF para que, mantendo o anonimato, casos de abuso e assédio sexual no esporte possam ser revelados e tratados. A polícia ainda não afirmou se as atletas participaram da orgia denunciada de forma consensual ou não, uma vez que o caso envolveu seus superiores.

Leia também:

O caso denunciado teria acontecido na temporada passada em um apartamento alugado pelo clube. Em um trecho da denúncia, é dito que: "Ao ver várias das minhas colegas de profissão denunciarem práticas de assédio sexual de um treinador e diretor desportivo, assim como a conduta negligente dos dirigentes do FC Famalicão, que foram avisados e nada fizeram, decidi contar também por esta plataforma o meu caso e esperar que se investigue, também, esta situação".

Em entrevistas ao jornal O Jogo, de Portugal, jogadoras do Famalicão, preservando as suas identidades, negaram que a festa tenha sido realizada e atribuíram a acusação da orgia a uma vingança cometida por "certos grupinhos" do elenco, sem citar se as denunciantes seguem no clube.