Polêmico e cheio de personalidade, Mario Sérgio largou os gramados pelas câmeras de TV

Yahoo Esportes
mario-sergio-fox
mario-sergio-fox

“Eles não entendem o que eu falo nos treinos, vou virar comentarista”.

E assim, o meia esquentado e super sincero Mario Sergio abandonou a carreira de treinador para se tornar uma das figuras mais simbólicas das mesas redondas de futebol nos últimos anos no Brasil.

Role para baixo para continuar lendo
Anúncio

Aos 66 anos, era comentarista do canal Fox Sports, após uma carreira bem-sucedida com passagens pelo Grêmio, Botafogo, São Paulo, Flamengo, Fluminense e também pela Seleção Brasileira de Futebol. Também foi treinador no Corinthians, no São Paulo, Vitória (BA) e Botafogo (RJ). Em 2010, comandou seu último clube, o Ceará – onde chegou a comentar em entrevista que provavelmente perderia os jogos por ter um time fraco e limitado nas mãos.

Sem papas na língua, já fazia programas esportivos na TV desde a década de 90, na TV Bandeirantes. E uma expressão hoje bastante usada no futebol, “o time x está começando a gostar do jogo” é atribuída ao ex-jogador e treinador.

Apaixonado por corrida de cavalos, colecionou polêmicas no meio futebolístico com suas críticas duras – durante e depois da carreira de jogador. Trocou farpas com Telê Santana, Dunga, fez comentários picantes sobre Claudio Coutinho e, recentemente, discutiu com o companheiro de emissora Rodrigo Bueno, ao vivo.

Mas o que fica, de fato, é a grande contribuição de Mario Sergio ao futebol brasileiro, na década de 70, e os causos e histórias engraçadíssimas dos amigos, em relação ao seu humor peculiar – relatadas por colegas como Milton Neves e Mauro Beting, em diferentes redes sociais.

Leia também