Polícia indicia surfista Felipe Cesarano por homicídio com dolo eventual por morte de sargento da Marinha

LANCE!
·1 minuto de leitura


O surfista de ondas grandes Felipe Cesarano foi indiciado oficialmente nesta sexta-feira (5) pelo acidente que acabou tirando a vida de Diogo da Silva, sargento da Marinha, em dezembro. Ele foi indiciado por homicídio de dolo eventual, quando o indivíduo provoca um episódio com risco de matar. A informação é do "G1".

Em dezembro, Felipe Cesarano estava dirigindo seu carro a uma velocidade superior à 140 km/h na Autoestrada Lagoa-Barra, zona sul do Rio de Janeiro. Ele perdeu o controle do veículo , invadiu a pista contrária e atingiu o carro de Diogo da Silva, que não resistiu aos ferimentos e morreu na hora.

Confira a classificação do Brasileirão e simule as próximas rodadas

Após o acidente, Felipe, também conhecido como "Gordo", confessou estar em uma balada horas antes do acidente e admitiu ter ingerido álcool. No teste de embriaguez, o surfista sequer conseguiu completar os exercícios neurológicos. Policiais constataram que ele ria com frequência, repetia palavras com frequência e aparentava estar confuso com a situação.

Juve tem planos para CR7, o futuro de Messi, Rafinha na mira do Galo, São Paulo vende atacante… O Dia do Mercado

Felipe chegou a ser preso em flagrante na ocasião, mas uma audiência de custódia acabou decretando sua liberação. Agora, ele responde ao processo em liberdade.