Polícia Civil pede prisão preventiva de Saul Klein, investidor da Ferroviária

Saul Klein, investidor da Ferroviária, foi indiciado pela Polícia Civil (Foto: Jonatan Dutra/Ferroviária)


Acusado de crimes sexuais contra 14 mulheres, Saul Klein, investidor da Ferroviária, foi indiciado pela Polícia Civil, que pediu a prisão preventiva do cartola. De acordo com o "Blog do Rodrigo Viana", outras nove pessoas também foram indiciadas com o empresário na última quinta-feira.

+ Briga acirrada por direitos da Libertadores faz Conmebol abrir nova rodada de negociações

Saul Klein foi indiciado pelos crimes de organização criminosa, redução à condição análoga à escravidão, tráfico de pessoas, estupro, estupro de vulnerável, casa de prostituição (manter estabelecimento próprio em que ocorria exploração sexual), favorecimento à prostituição ou qualquer tipo de exploração sexual de criança, ou de adolescente, ou de vulnerável.

+ Bruno Mazzeo rebate Hélio do Anjos após técnico acusar gritos racistas vindos da torcida do Vasco

A delegada Priscila Camargo, uma das responsáveis pelo caso, afirmou que o caso já dura mais de 15 meses e outras pessoas serão indiciadas. A investigação policial começou ainda em 2020 e agora vai para análise do Ministério Público.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos