Polícia de Bangladesh em alerta para possíveis distúrbios por Argentina-Brasil

·1 minuto de leitura
Menino coloca bandeira da Argentina em Dhaka durante Copa do Mundo de 2018, ao lado da bandeira do Brasil

A polícia de um distrito rural de Bangladesh proibiu as aglomerações pela final da Copa América de futebol de sábado entre Argentina e Brasil no Maracanã, devido ao medo de possíveis distúrbios entre torcedores.

Responsáveis da polícia explicaram nesta quinta-feira (8) que a semifinal vencida pelo Brasil contra o Peru já gerou discussões no local.

Uma discussão entre dois rapazes desencadeou uma briga sobre qual equipe fazia um futebol melhor e isso acabou em uma briga de rua com pedaços de pau e socos em Brahmabaria, 120 quilômetros ao leste de Daca, explicou à AFP o policial-chefe Mohammad Amranul Islam, destacando que seu departamento está agora em alerta para a final.

"Pedimos aos habitantes que não assistam o jogo em telas gigantes. Fomos aos bairros e dissemos a eles que não podem se reunir durante a final", afirmou Islam.

A final entre Brasil e Argentina acontecerá a 15.000 quilômetros de distância, no Rio de Janeiro.

O críquete é o esporte principal de Bangladesh, um país asiático de 168 milhões de pessoas, onde o futebol também é popular.

Durante a Copa do Mundo de 2018, um menino de 12 anos morreu eletrocutado enquanto colocava uma bandeira do Brasil em um poste de rua. Um homem e seu filho ficaram gravemente feridos quando torcidas se enfrentaram na cidade central de Bandar.

sa/tw/axn/dr/aa

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos