Polêmicas, suposta traição, time envelhecido: tudo o que você precisa saber sobre a crise da Bélgica

A Bélgica enfrenta a Croácia nesta quinta, às 12h, com um desafio duplo para se manter viva na Copa do Catar: ter que derrotar os atuais vice-campeões do mundo e, ao mesmo tempo, não deixar que a atual crise interna mine o desempenho da equipe. Os últimos dias foram agitados para os belgas, que viram uma série de revelações sobre problemas de ambiente explodir no noticiário.

Tabela da Copa do Catar 2022: Acompanhe os resultados de todos os jogos e a classificação

Brasil x Argentina na semifinal? Saiba as chances

O estopim foram as declarações públicas de Hazard e De Bruyne sobre o quão envelhecido é o atual grupo. O primeiro afirmou, em entrevista coletiva no último sábado, que a Bélgica de 2018 tinha mais condições de conquistar o Mundial do que a atual. No mesmo dia, o segundo foi ainda mais pessimista ao responder ao jornal inglês Guardian sobre as chances de título no Catar.

- Sem chance, somos muito velhos - disparou o meia do Manchester City. - Acho que nossa chance foi em 2018. Nós temos um bom time, mas está mais velho, perdemos alguns jogadores principais. Temos novos bons jogadores, mas não estão no mesmo nível dos que tínhamos em 2018. Não vejo a Bélgica nessa corrida. Vejo correndo por fora.

Dos elencos do Mundial, a Bélgica tem a quinta maior média de idade (27,8 anos). Mas, na comparação entre os times que foram a campo, o dos Diabos Vermelhos é o mais velho: 29,6 anos. Nas duas primeiras rodadas (vitória de 1 a 0 sobre o Canadá e derrota por 2 a 0 para Marrocos), a lentidão e a apatia fizeram com que as atuações em nada lembrassem as de quatro anos atrás. Ainda assim, o zagueiro Vertonghen se indignou com as declarações e cobrou os dois no vestiário. É o que diz o jornal francês L'equipe.

Após luta por pagamento igualitário: EUA vai dividir prêmio de US$ 13 milhões na Copa entre seleções masculina e feminina

Copa, cabelo & bigode: Você reconhece um jogador olhando apenas o cabelo?

Segundo o diário, o defensor bateu boca com Hazard e De Bruyne após a derrota para os marroquinos, no domingo. E só não foram às vias de fato porque Lukaku interferiu. No dia seguinte, uma reunião de emergência com elenco e comissão técnica foi realizada para tentar conter a crise.

Hazard e o goleiro Courtois deram entrevista na terça-feira para negar o desentendimento. Mas não convenceram. Primeiro porque confirmaram a existência da reunião de emergência. Segundo porque, no dia anterior, o próprio Vertonghen já havia soltado uma indireta para os "sincerões" do time.

- Acho que atacamos mal porque também somos muito velhos na frente - disse o camisa 5 na saída do estádio, logo após a derrota para Marrocos.

Leia também: Ben White, zagueiro da Inglaterra, deixa Copa do Mundo por 'razões pessoais'

Análise: Argentina renasce, sai de quase eliminada para ser favorita à semifinal devido ao chaveamento

Até mesmo na entrevista que tinha como objetivo desmentir o desentendimento ficou clara a discordância das declarações de Hazard e De Bruyne.

- Não, não estamos muito velhos - afirmou Courtois, que chamara a atenção na saída de jogo por não ter apertado as mãos dos jogadores marroquinos e por ter dado um soco na proteção do banco de reservas.

O goleiro é protagonista de outra crise no elenco. Segundo o L'Equipe, ele e De Bruyne não se falam há anos. Em 2012, a então namorada do meia, Caroline Lijnen, o traiu com ninguém menos que o arqueiro.

Na época, o relacionamento de De Bruyne e Lijnen entrou em crise após o jogador traí-la com sua melhor amiga. O que acabou levando ao envolvimento dela com Courtois, colega de seleção (e por um breve momento, de Chelsea) do meia. O relato foi da própria Lijnen, em 2014, em entrevista à revista belga "Story", que cobre o mundo dos famosos.

- Naquela noite, Thibaut (Courtois) me ofereceu o que nunca recebi em três anos com Kevin. Com Thibaut, eu poderia falar sobre qualquer coisa e ele ainda me preparou uma refeição deliciosa. Kevin nunca fez isso por mim. Kevin me enganou e eu pensei "por que eu não deveria fazer isso também?" - contou Lijnen.

De acordo com o L'Equipe, o goleiro e o meia não seriam os únicos com problemas entre si. A relação entre Lukaku e Batshuayi também não seria das melhores. Assim como a de Eden Hazard e Trossard. Até então, contudo, estas tensões vinham sendo superadas em prol da seleção. Com a queda de desempenho e os resultados ruins, o desgaste ganhou força. Resta saber se a "geração belga" conseguirá reunir forças para superá-lo e garantir uma última Copa mais digna.

Com 3 pontos, a Bélgica é a terceira colocada do Grupo F. Croácia e Marrocos, ambos com 4, estão na frente. Basta uma vitória sobre os croatas para garantir a classificação. Em caso de empate, precisaria que o Canadá goleasse os africanos, já que eles têm saldo melhor (2 contra -1).