Com uso do VAR: relembre série de decisões de arbitragem que levaram à demissão de Leonardo Gaciba

·3 min de leitura


Após as polêmicas em campo, o presidente interino da CBF, Ednaldo Rodrigues, decidiu que Leonardo Gaciba não é mais presidente da Comissão de Arbitragem da entidade. Com isso, assume até o fim de 2021 o vice da comissão, o ex-árbitro Alício Pena Júnior. O LANCE! listou algumas polêmicas de arbitragem e problemas na utilização do VAR que culminam na troca no comando.


Na gestão de Rogério Caboclo, Leonardo Gaciba assumiu a Comissão de Arbitragem da CBF em 2019 com a promessa de modernizar o setor. Desde então, a entidade investiu ainda mais na tecnologia do VAR, que passou a ser adotado no futebol brasileiro na temporada anterior. No entanto, a arbitragem tem sido bastante criticada ao longo desta edição do Brasileirão.

+ Confira e simule a tabela do Campeonato Brasileiro

Vale destacar que a polêmica do jogo entre Flamengo e Bahia, no Maracanã, antecipou a mudança na entidade. Durante a partida, o árbitro Vinicius Gonçalves Dias Araújo marcou pênalti após a bola tocar no peito do zagueiro Conti, do Tricolor. Mesmo depois de consultar o VAR, o juiz manteve sua decisão, o que causou a revolta da comissão técnica e na direção da equipe baiana.

O lance citado foi apenas o estopim para uma relação que já estava desgastada. A arbitragem tem sido duramente criticada por praticamente todos os clubes, com lances capitais em quase todas as rodadas. Alício Pena Júnior prometeu mudanças para dar tranquilidade aos árbitros e pretende qualificar o quadro de profissionais.

Relembre algumas polêmicas de arbitragem do Brasileirão 2021

- Na rodada anterior, no jogo entre Chapecoense x Flamengo, na Arena Condá, o árbitro Denis da Silva Ribeiro Serafim deixou de marcar um pênalti em Gabigol. Em outro momento da partida, o atacante ficou em condições de fazer o gol , mas foi assinalado um impedimento inexistente. O Rubro-Negro acredita ter sido prejudicado e pretende processá-lo segundo o artigo 259 do CBJD (Deixar de observar as regras da modalidade).

- No último final de semana, no clássico entre Santos e Palmeiras, o time alviverde teve um gol anulado. No lance, o árbitro Raphael Claus revisou após consultar o VAR e assinalou um toque no braço de Dudu. A entidade divulgou na última segunda-feira o áudio da conversa do árbitro com Rodrigo Guarizo Ferreira do Amaral, responsável pelo comando do VAR no clássico.

- Em mais um lance polêmico, Renato Kayzer recebeu o cartão vermelho de Marielson Alves da Silva. Porém, o juiz foi à cabine do VAR, na Arena da Baixada, e mudou sua decisão. A marcação gerou revolta por parte dos jogadores do Flamengo, adversário do Furacão, no último dia 2.

- No Mineirão, ainda no primeiro turno, o Palmeiras foi derrotado pelo Atlético-MG por 2 a 0 e um lance polêmico marcou a partida. Aos 36 minutos do primeiro tempo, o volante Patrick de Paula foi expulso. No lance, o camisa 5 escorregou e acabou derrubando o meio-campista Jair, do Galo. O cartão vermelho gerou protestos dos flamenguistas.

- No Alfredo Jaconi, o Juventude conquistou os três pontos ao derrotar o Internacional por 2 a 1. A direção do Colorado afirmou que pretende fazer uma reclamação formal na entidade em relação à não marcação de um pênalti sobre Rodrigo Dourado nos minutos finais da partida. No duelo entre os Atléticos, Rafael Claus não assinalou um pênalti depois de da bola tocar no braço do atleta do Dragão. A diretoria do Galo reclamou nas redes sociais,

- No duelo entre São Paulo e Bahia, Sávio Pereira Sampaio deixou de assinalar um pênalti do zagueiro Miranda em cima de Juninho Capixaba. A polêmica causou novamente revolta por parte da direção do Esquadrão de Aço. No jogo entre América-MG e Fortaleza, a direção do Tricolor reclamou de dois lances: um pênalti anulado depois de Flávio Rodrigues de Souza consultar o VAR e outra penalidade, dessa vez, assinalada em favor do Coelho.

Por fim, cabe salientar que praticamente todas as equipes já tiveram lances polêmicos na competição. A matéria citou alguns dos problemas apresentados ao longo do campeonato, que aumentaram a pressão sobre Leonardo Gaciba. A troca no comando já era certa, porém teve que ser antecipada devido à pressão.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos