Poker assume a ponta em ranking de goleiros campeões do Brasil

·3 min de leitura


As conquistas recentes dos clubes do futebol brasileiro evidenciaram a tendência de maior presença de uma marca nacional entre as gigantes do ramo esportivo no mercado. A Poker, especializada em luvas para goleiros, comemorou o título da Copa Libertadores do Palmeiras pelo segundo ano consecutivo, e assumiu a ponta de um ranking que leva em conta os feitos dos times do país nos últimos cinco anos. Tudo isso graças à parceria da marca com o goleiro Weverton, que levantou o troféu usando os produtos da marca.

A empresa foi a que mais esteve presente no topo do pódio das grandes competições entre os fornecedores de luvas entre os anos de 2016 e 2021. No período, foram 16 times brasileiros campeões das quatro competições mais relevantes do futebol praticado na América do Sul: Campeonato Brasileiro, Copa do Brasil, Libertadores e Sul-Americana.

Entre eles, a Poker esteve representada seis vezes. Em oito ocasiões, os goleiros vencedores estavam distribuídos entre quatro diferentes marcas, com a vice-líder tendo três representantes, e em duas, os arqueiros não tinham nenhum patrocinador fixo, e alternavam os materiais durante a competição.

Além dos feitos de Weverton na Libertadores, o jogador foi campeão da Copa do Brasil de 2020 e do Brasileirão de 2018 pelo Palmeiras. Outro nome de destaque foi Santos, que representou a marca nas conquistas da Copa do Brasil de 2019 e da Copa Sul-Americana de 2018.

- Para nós, isso é apenas consequência de uma relação muito próxima com os atletas patrocinados. Damos a eles excelentes ferramentas de trabalho e eles fazem o seu melhor. Como costumo brincar, comparando a Fórmula 1: para ser campeão é preciso um piloto excepcional e uma escuderia que possa dar condições de ser campeão. Com a Poker é assim - afirmou o diretor de marketing da Poker, Rogério Cauduro, ao "MKT Esportivo".

Mas comemorar títulos na maior competição da América do Sul não é novidade para a Poker. Além do bicampeonato de Weverton, a empresa também esteve presente em outras duas conquistas brasileiras: em 2006 com Clemer, do Internacional, e em 2012 com Cássio, do Corinthians.

- A Poker é tetracampeã da Libertadores. Isso é um marco para orgulhar as marcas brasileiras, pois seguimos quebrando as barreiras de termos apenas marcas internacionais figurando como as principais. Em nosso DNA temos essa “pegada” de nossos atletas serem vencedores, campeões e alcançarem títulos. Tanto é que, hoje, está muito difícil contar quantas conquistas regionais, nacionais e sul-americanas a marca possui - afirmou Cauduro, que fez questão de destacar a proximidade com os atletas para que o nível de excelência seja alcançado dentro e fora dos campos:

- Nossos goleiros parceiros são muito importantes para nós. Sempre estamos prontos para fazer o possível e, muitas vezes, o impossível para que eles tenham condições de estarem prontos para alcançarem grandes conquistas. Essa relação próxima faz com que a participação no desenvolvimento do produto, na opinião sobre posicionamento da marca, no orgulho de vestir uma marca genuinamente brasileira traga um sentimento de “juntos conquistamos”. Jamais será "você lá e eu aqui". Estamos sempre batalhando juntos nos treinos, nas estratégias, nos dias mais complicados e nos bons. A conquista em conjunto se torna consequência.

Na temporada 2022, a marca terá uma chance ainda maior de aumentar seus números na maior competição da América do Sul. Isso porque, além do atual campeão Weverton, a Poker terá outros 12 atletas patrocinados no torneio. São eles: Vinicius (Palmeiras), Rafael (Atlético-MG), Hugo e César (Flamengo), Marcelo Boeck (Fortaleza), Cleiton e Júlio César (Red Bull), João Lopes (Fluminense), Matheus Cavichioli e Airton (América-MG), Jean (Cerro Porteño-PAR) e Joaquin Muñoz (Audax-CHI).

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos