Poderoso ataque funciona, Monaco bate o Dortmund e se classifica

O poderoso ataque do Monaco entrou novamente em ação na Liga dos Campeões. Azar do Borussia Dortmund, que precisava da vitória por dois gols de diferença e acabou perdendo por 3 a 1 no Stade Louis II, no Principado. Destaque para Mbappé e Falcao García, que levaram a defesa alemã à loucura e balançaram a rede adversária, garantindo os Monegascos na semifinal. O terceiro foi de Germain, outro centroavante da equipe. Marco Reus descontou para os germânicos, que foram valentes, mas não conseguiram inverter a derrota na ida por 3 a 2.

O técnico Leonardo Jardim não contou com Fabinho, suspenso, e Sidibé, recuperando-se de apendicite que o tirou também da partida na Alemanha. Mas o Monaco não sentiu a falta do brasileiro, principalmente pela volta de Bakayoko e a grande partida de João Moutinho. Na lateral direita, Touré também deu conta do recado. No ataque, mais uma vez a dupla Mbappé/Falcao foi letal.

O Monaco não deixou o Borussia Dortmund se acostumar com o gramado do Stade Louis II e logo abriu o placar. Aos três minutos, o Mendy fez ótima jogada, passou pelo primeiro e soltou uma bomba. Bürki rebateu, mas Mbappé pegou o rebote e estufou a rede. Foi o quinto gol do jovem atacante de 18 anos nos últimos quatro jogos pela Liga dos Campeões. Reus tentou deixar o duelo mais equilibrado, mas parou em Subasic. Sahin ainda acertou a trave em cobrança de falta.



Jogadores comemoram gol de Germain - Monaco x Borussia Dortmund

Monaco está na semifinal (Foto: Boris Horvat / AFP)

Em casa, o Monaco seguia soberano em campo, principalmente com jogadas pelos flancos. Lemar e Mendy pela esquerda e Touré e Bernardo Silva pelo outro lado deixavam os marcadores do Borussia Dortmund perdidinhos. Os cruzamentos eram sempre perigosos e tinha endereço certo. Lemar, livre, colocou na cabeça de Falcao García. O colombiano testou firme, sem chance para Bürki. Era o segundo dos monegascos.

A aposta de Thomas Tuchel com Durm, que voltava de lesão, não deu certo. Aos 26, ele saiu para a entrada de Dembélé, uma vez que o Dortmund precisava, no mínimo, da virada para levar o jogo para a prorrogação. A partida estava aberta, uma vez que o Monaco não se limitava a esperar os alemães e tentava fazer o terceiro. No entanto, as duas equipes passaram a errar o último passe e não levaram tanto perigo ao adversário.

A entrada de Dembélé ainda no primeiro deu mais movimentação ao Borussia Dortmund. o Francês fez grande jogada pela direita e cruzou na medida para Reus diminuir no início da etapa final. O gol não abateu o Monaco, que quase fez o terceiro em seguida, mas Bürki tirou cabeçada de Touré.

A partida estava aberta, com os dois times buscando o ataque. O Dortmund atacava com velocidade, principalmente com Dembélé. Marco Reus era perigoso e se movimentava muito entre os volantes do Monaco. Do outro lado, Mbappé dava um calor nos defensores alemães e tinha o apoio dos meias. Bürki apareceu bem em finalização de Lemar.





Germain - Monaco x Borussia Dortmund

Germain fez o terceiro (Foto: Boris Horvat / AFP)

O Monaco era muito perigoso nos contra-ataques. Em um deles, Lemar, sozinho, rolou para Mbappé, que não dominou de frente para Bürki. No lance seguinte, no entanto, o principal ataque do futebol europeu não falhou. Em saída de bola errada do Dortmund, o mesma Lemar roubou e serviu Germain, que finalizou com precisão para fazer o terceiro.

FICHA TÉCNICA
MONACO 3 X 1 BORUSSIA DORTMUND


DATA/HORA: 19/04/2017, às 15h45 (de Brasília)
LOCAL: Stade Louis II, Monaco (FRA)
ÁRBITRO: Damir Skomina (SVN)

CARTÃO AMARELO:
Não houve
CARTÃO VERMELHO: Não houve

GOLS: Mbappé, 3'/1°T (1-0), Falcao García, 16'/1°T (2-0), Reus, 2'/2°T (2-1), Germain, 35'/2°T (3-1)

MONACO: Subasic; Touré, Glik, Jemerson e Mendy; João Moutinho, Bakayoko, Bernardo Silva e Lemar; Falcao (Dirar - 22'/2°T), Mbappé. Técnico: Leonardo Jardim.

BORUSSIA DORTMUND: Bürki, Piszczek, Sokratis, Bender e Guerreiro (Pulisic - 26'/2°T), Weigl, Sahin (Schmelzer - intervalo), Reus, Kagawa e Durm (Dembélé - 26'/1°T); Aubameyang. Técnico: Thomas Tuchel.














E MAIS: