"Poderíamos ter ajudado Maradona", lamenta Klopp

·1 minuto de leitura
O técnico alemão do Liverpool, Jurgen Klopp (dir.), deixa o campo após a derrota de sua equipe na partida da Liga dos Campeões contra o Atalanta, em Anfield, em 25 de novembro de 2020

A vida de Diego Maradona resume bem os altos e baixos de um jogador de primeira linha, afirmou o técnico do Liverpool, Jürgen Klopp, nesta sexta-feira, considerando que poderia ter sido feito mais para ajudar o argentino contra seus problemas.

Maradona morreu nesta quarta-feira, aos 60 anos, ao sofrer uma parada cardíaca, após uma longa luta contra diversos problemas, principalmente a dependência química, gerando uma onda de homenagens ao redor do mundo.

O treinador do Liverpool acredita que todo esse amor manifestado talvez pudesse ter contribuído para evitar todos os excessos quando Maradona ainda estava vivo.

"A vida dele mostra até que ponto tudo pode ser agradável quando você é um jogador de futebol de classe mundial e até que ponto tudo pode ser difícil", disse Klopp.

"O futebol vai sentir falta dele, eu vou sentir falta dele. Quando você vê as reações no mundo eu digo a mim mesmo que se tivéssemos mostrado nosso amor por ele quando ele ainda estava entre nós, sem buscá-lo apenas para tirar uma selfie com ele mas, ao mostrar a ele o respeito que ele merecia, acho que poderíamos tê-lo ajudado mais", disse o treinador do clube campeão da Inglaterra.

Klopp já havia reagido à morte de Maradona na quarta-feira, poucas horas depois de ouvir a notícia. "Diego foi uma pessoa sensacional. Maradona teve alguns problemas, digamos assim. Sentirei saudades dos dois", disse ele à televisão BT Sport.

kca/jw/pb/dep/dr/aam