Placa preta para colecionadores volta no formato Mercosul

·1 min de leitura

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - O Contran (Conselho Nacional de Trânsito) autorizou o retorno das placas pretas para veículos de colecionadores, agora no formato Mercosul. A decisão foi publicada nesta quarta-feira (22) no Diário Oficial e passa a vigorar a partir de 1º de junho de 2022.

A placa preta com letras brancas foi criada em 1998 para identificar os veículos antigos de colecionadores. Com a adoção da Placa Mercosul, os veículos passaram a ser identificados com placa de fundo branco e letras prateadas.

A volta do fundo preto era uma demanda de entidades como a FBVA (Federação Brasileira de Veículos Antigos), que considera o modelo mais atraente e um símbolo dos veículos de coleção.

Uma consulta pública foi aberta pela Senatran (Secretaria Nacional de Trânsito) para que cidadãos opinassem sobre qual modelo seria adotado.

A consulta foi encerrada no último dia 3 e o Contran aprovou a medida em reunião em 13 de dezembro.

As placas do modelo Mercosul foram adotadas em 2019 e são inspiradas no sistema integrado adotado pelos países da União Europeia. Na América do Sul, elas unificam o padrão de placas de veículos nos cinco países signatários do acordo (Brasil, Argentina, Paraguai, Uruguai e Venezuela).

A nova placa é de uso restrito em território nacional.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos