Piscou, perdeu: 10 passagens de jogadores que não duraram quase nada

Antonio Mota
·4 minuto de leitura

Ídolo do Botafogo e da Seleção do Uruguai e com passagens marcantes por inúmeros times de todo o mundo, Sebastián 'Loco' Abreu não vai continuar no Athletic Club. Aos 44 anos, o uruguaio chegou à São João Del-Rei, em Minas Gerais, no último mês de fevereiro, mas devido à pandemia da Covid-19 e outras questões, entrou em acordo com a diretoria do clube e vai voltar ao seu país natal. Ao todo, o atacante disputou apenas quatro partidas e não marcou nenhum gol pelo time.

A seguir, veja 10 passagens de jogadores – assim como a de Loco pelo Athletic – que não duraram quase nada. É “Vapt Vupt”:

10. Loco Abreu (Athletic)

Loco Abreu passou em branco pelo Athletic. | Jam Media/Getty Images
Loco Abreu passou em branco pelo Athletic. | Jam Media/Getty Images

Contratado no último mês de fevereiro de 2021, Loco Abreu entrou em acordo com a diretoria do Athletic Club e não vai continuar na equipe de Minas Gerais. Veterano, o uruguaio tinha contrato até abril, mas acertou sua rescisão e vai retornar ao seu país natal.

9. Jonathan Cafú (Corinthians)

Jonathan Cafú não deixou saudades no Corinthians. | AFP Contributor/Getty Images
Jonathan Cafú não deixou saudades no Corinthians. | AFP Contributor/Getty Images

Após anos de experiência no exterior, Jonathan Cafú foi repatriado pelo Corinthians. Aos 29 anos, o atacante foi contratado em novembro do ano passado, mas não conseguiu se firmar e no começo deste ano foi emprestado ao Cuiabá. Ele disputou apenas três partidas pelo Timão.

8. Kieza (São Paulo)

Kieza ficou pouco tempo no São Paulo. | NELSON ALMEIDA/Getty Images
Kieza ficou pouco tempo no São Paulo. | NELSON ALMEIDA/Getty Images

Após o fim do empréstimo de Alexandre Pato e da lesão de Alan Kardec, o São Paulo fechou com Kieza. À época, em 2016, o atacante chegou para vestir a camisa 9 e ser o homem-gol do time, o que acabou não acontecendo. Ele disputou apenas duas partidas pela equipe do Morumbi e foi negociado no meio da temporada.

7. Jonathan Calleri (São Paulo)

Jonathan Calleri ficou apenas seis meses no São Paulo. | Brazil Photo Press/Getty Images
Jonathan Calleri ficou apenas seis meses no São Paulo. | Brazil Photo Press/Getty Images

Contratado por empréstimo junto ao Deportivo Maldonado, do Uruguai, em 2016, Jonathan Calleri ficou apenas seis meses no São Paulo. Apesar do pouco tempo no Morumbi, o atacante se encantou pelo clube e deixou uma boa impressão no Tricolor.

6. Ricardo Goulart (Palmeiras)

Ricardo Goulart não decolou no Palmeiras. | Alexandre Schneider/Getty Images
Ricardo Goulart não decolou no Palmeiras. | Alexandre Schneider/Getty Images

O renomado Ricardo Goulart chegou ao Palmeiras, vindo do Guangzhou Evergrande, da China, temporadas após se destacar com o manto do Cruzeiro, o que o cercou de ótimas expectativas. Porém, o goleador não conseguiu desempenhar o seu melhor futebol e acabou ficando apenas quatro meses no Allianz Parque.

5. Cebolla Rodríguez (Grêmio)

Cristian Rodríguez não foi bem no Grêmio. | Julian Finney/Getty Images
Cristian Rodríguez não foi bem no Grêmio. | Julian Finney/Getty Images

Cristian Rodríguez chegou ao Grêmio em 2015 com moral, mas não correspondeu. O uruguaio ficou na Arena por pouco mais de 60 dias, tendo acumulado mais problemas, lesões (três em dois meses) e até uma punição da Federação Italiana de Futebol do que envergado o manto do Imortal.

4. Marcelo Cirino (Internacional)

Marcelo Cirino teve uma passagem bem curta pelo Inter. | MB Media/Getty Images
Marcelo Cirino teve uma passagem bem curta pelo Inter. | MB Media/Getty Images

Após uma longa novela, Marcelo Cirino rescindiu com o Flamengo e acertou com o Internacional. Já no Beira-Rio, o velocista não conseguiu desempenhar o futebol esperado e logo foi emprestado ao Al-Nassr, do Qatar. Ele não ficou nem seis meses em Porto Alegre.

3. Alex (Flamengo)

Sim, Alex atuou pelo Flamengo. | Heuler Andrey/Getty Images
Sim, Alex atuou pelo Flamengo. | Heuler Andrey/Getty Images

Grande ídolo de Coritiba, Cruzeiro, Palmeiras e Fenerbahçe, Alex não conseguiu decolar no Flamengo. Contratado pelo Rubro-Negro em 2000, o ex-meio-campista e hoje treinador disputou apenas 12 partidas e não demorou a ser negociado.

2. Marcelinho Carioca (Santos)

Ídolo no Corinthians, Marcelinho Carioca também defendeu o Santos. | -/Getty Images
Ídolo no Corinthians, Marcelinho Carioca também defendeu o Santos. | -/Getty Images

Uma das grandes figuras da história do Corinthians, Marcelinho Carioca teve uma curta passagem pelo Santos no início dos anos 2000. À época, o Pé de Anjo não conseguiu empolgar e acabou disputando apenas 15 partidas com o manto do Peixe.

1. Ronaldinho (Fluminense)

Cadê o Ronaldinho? Já foi... | Bruna Prado/Getty Images
Cadê o Ronaldinho? Já foi... | Bruna Prado/Getty Images

Cria do Grêmio e ícone de Barcelona, Paris Saint-Germain, Milan, Atlético-MG e da Seleção Brasileira, além de mágico supremo do futebol, Ronaldinho Gaúcho – que completa 41 anos hoje – não conseguiu fazer suas bruxarias no Fluminense. O camisa 10 ficou apenas 80 dias no Tricolor das Laranjeiras e não obteve o sucesso esperado.