Piquerez pode assumir posição importante na história do Palmeiras: 'Expectativa grande'

Piquerez pode atingir feito inédito pelo Palmeiras em 'jogo do título' (Foto: Reprodução/TV Palmeiras)


Na manhã desta segunda-feira, o Palmeiras realizou treinamentos focados na partida de quarta contra o Fortaleza, que pode garantir o título do Brasileirão. Em caso de vitória, Piquerez e Merentiel podem se tornar os primeiros uruguaios a vencerem o torneio na história do clube. O lateral falou sobre isso minimizando o feito pessoal e colocando o coletivo em destaque.

> 20 dias para Copa: redação do LANCE! aponta maiores favoritos ao título

- A expectativa é grande. Título do Brasileiro não se ganha todos os dias, é muito difícil, então, seria um mérito e um louro importante ser um dos primeiros uruguaios campeões brasileiros pelo clube, mas isso é secundário. Ficaria muito feliz em deixar a história do Palmeiras ainda um pouco maior - afirmou.

Aos 24 anos, Piquerez já é o quarto atleta nascido no Uruguai com mais vitórias pelo clube, totalizando 41 triunfos, atrás apenas de Héctor Silva, com 47, Diogo, com 62, e Villadoniga, que soma 85.

> Simule todos os resultados da reta final do Brasileirão!

O Palmeiras pode garantir o título em caso de vitória sobre o Fortaleza ou de um tropeço do Internacional contra o América-MG. Como a equipe colorada entrará em campo mais cedo que o Verdão, às 16h da quarta-feira, os comandados de Abel Ferreira podem iniciar a partida já sabendo se a conquista foi confirmada ou não.

Ao projetar o confronto, Piquerez endossou as dificuldades de um campeonato como o Brasileirão e dos adversários rumo ao título. Para o uruguaio, não deve haver ansiedade, mas sim muito foco no objetivo principal do grupo.

- O Fortaleza é um time bom e forte. Acho que o primeiro turno deles não foi bom, mas a gente sabia que eles são um time competitivo e não mereciam estar naquela posição. Acho que eles têm um bom treinador e eles vão vir para cá fazer um jogo que lhes sirva. Nós temos que seguir o nosso plano, não mudar nada, usar a nossa casa e a nossa torcida e buscar os três pontos - ressaltou Piquerez, que concluiu:

- A verdade é que a ansiedade existe, ainda mais em uma semana longa. São muitos dias de trabalho e a gente não está acostumado porque aqui tem muitos jogos. Pessoalmente, para amenizar a ansiedade, eu estou com meu pai e com um amigo em casa e estou tranquilo, fazendo as coisas que venho fazendo, não estou mudando nada, esperando o jogo contra o Fortaleza.