Piqué e presidente da Federação são denunciados por corrupção no Ministério Público da Espanha

·1 min de leitura
Piqué é denunciado por corrupção na Espanha (Foto: Rafael Marchante/AFP)


Piqué, zagueiro do Barcelona, e Luis Rubiales, presidente da Federação Espanhola de Futebol, foram denunciados no Ministério Público de Combate à Corrupção por corrupção entre particulares, prevaricação, suborno e administração desleal.

Miguel Ángel Galán Castellanos, presidente do Centro Nacional de Formação de Treinadores, fez a denúncia na manhã desta terça-feira. O pedido foi realizado após o defensor catalão e Rubiales terem áudios vazados sobre a realização da Supercopa da Espanha na Arábia Saudita.

> Veja a tabela da La Liga

A acusação também diz que o Conselho Superior de Esporte deve se pronunciar sobre o caso, uma vez que é afetado pelo artigo 6º dos Estatutos da Federação Espanhola de Futebol e pela Lei do Esporte.

A polêmica envolvendo Piqué se deu por conta do acordo entre a Federação Espanhola e a Arábia Saudita para a realização da Supercopa da Espanha no país árabe. A Kosmos, empresa cujo defensor do Barcelona é dono, recebeu 24 milhões de euros (R$ 120,9 milhões) pelo acordo.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos