Piloto no acidente que matou Kobe Bryant se desorientou, dizem investigadores

Chris Lefkow
·3 minuto de leitura
Um especialista do National Transportation Safety Board (NTSB) no local do acidente de helicóptero que matou a lenda da NBA, Kobe Bryant, e outras oito pessoas

O acidente de helicóptero que matou a lenda da NBA, Kobe Bryant, sua filha e seis outros passageiros foi provavelmente causado pela desorientação do piloto após voar em meio às nuvens, disseram os investigadores nesta terça-feira.

Ara Zobayan, piloto do helicóptero fretado da Island Express, provavelmente sofreu "desorientação espacial", afirmou o National Transportation Safety Board (NTSB).

O que provavelmente pode também ter contribuído para o acidente de 26 de janeiro de 2020 em Calabasas, na Califórnia, foi a "pressão auto-induzida" sobre o piloto no momento em que completava o voo para seu cliente famoso, disse o NTSB.

O conselho citou "revisão e supervisão inadequadas" dos processos de gerenciamento de segurança pela Island Express como uma causa provável do acidente, mas não descobriu se o helicóptero tinha tido problemas mecânicos.

Bryant, que tinha 41 anos, estava viajando com sua filha de 13 anos, Gianna, e seis outros passageiros quando o helicóptero Sikorsky S-76 bateu em uma encosta envolta em névoa a oeste de Los Angeles. Não houve sobreviventes.

O NTSB disse que as condições meteorológicas eram adversas na manhã do voo, mas aceitáveis para voar sob as regras de voo visual, nas quais o piloto fica fora das nuvens e mantém contato visual com o solo.

Pouco antes do acidente, o piloto disse que estava subindo a pouco mais de 1200 metros para ficar acima das nuvens, mas o helicóptero estava na verdade fazendo uma curva fechada à esquerda e descendo rapidamente, disseram os investigadores do NTSB.

"Esta manobra é consistente com o piloto que está experimentando desorientação espacial em condições de visibilidade limitada", disse o presidente do NTSB, Robert Sumwalt. "Ele percebeu incorretamente que o helicóptero estava subindo quando na verdade estava descendo".

"Estamos falando de desorientação espacial em que literalmente o piloto pode não saber em que direção está indo, para cima ou para baixo, se ele ou ela está inclinado para a esquerda ou para a direita", disse Sumwalt.

- 'Provável pressão auto-induzida' -

Em seu relatório oficial, o NTSB disse que "a causa provável deste acidente foi a decisão do piloto de continuar o voo sob as regras de voo visual por instrumentos em condições meteorológicas que resultaram na desorientação espacial do piloto e perda de controle".

"Entre os fatores que contribuíram para o acidente estava a provável pressão auto-induzida do piloto", e a "revisão e supervisão inadequadas da Island Express helicopter's Inc. em seus processos de gerenciamento de segurança".

Bryant é amplamente considerado um dos maiores jogadores de basquete da história, uma figura icônica que se tornou uma das caras de seu esporte durante uma brilhante carreira de duas décadas com o Los Angeles Lakers.

Ele foi pentacampeão da NBA em uma carreira que começou em 1996, após deixar o ensino médio, e durou até sua aposentadoria em 2016.

Ele também foi duas vezes medalhista de ouro olímpico, ajudando a levar o time americano de estrelas da NBA aos títulos em 2008 em Pequim e 2012 em Londres.

cl/jm/aam