Piloto do Rally Dakar lamenta morte em acidente: "Vai me assombrar"

Acidente no Rally Dakar vitimou italiano de 69 anos de idade.
Acidente no Rally Dakar vitimou italiano de 69 anos de idade. Foto: (FRANCK FIFE/AFP via Getty Images)

Depois da confirmação da morte de um torcedor no Rally Dakar na última terça-feira, mais detalhes foram dados nesta quarta. O carro que atingiu o torcedor italiano de 69 anos, que não teve seu nome divulgado, era dirigido pelo piloto tcheco Ales Loprais em um trecho na cidade de Haradh, na Arábia Saudita.

Imagens publicadas no Twitter mostram o momento exato em que o italiano de 69 anos foi atropelado pelo carro de Loprais. Imagens internas da cabine do automóvel mostram que não foi possível ver o homem na frente do carro, uma vez que ele estava na parte de baixo da duna.

AS IMAGENS SÃO FORTES.

Leia também:

Loprais se manifestou nesta quarta-feira, lamentando o fato, dando a sua versão e prestando seus sentimentos à família da vítima: "Trago uma notícia muito ruim, da qual fui informado quando retornava. Já estava deitado quando os comissários do Rally Dakar me mostraram um vídeo da corrida, em que acidentalmente atropelei um homem que tirava fotos de sua esposa atrás de nós. Ele se machucou, sentiu náuseas e tonturas nas duas ou três horas seguintes e teve um infarto a caminho do hospital. Uma vida humana acabou por minha culpa, indiretamente, porque eu estava no volante. Tenho que admitir que nem eu, nem minha tripulação nos demos conta. Temos o vídeo de bordo e outros que provam isso. Mas isso não muda o fato que uma vida foi encerrada. O homem era italiano, mas não sei seu nome devido à investigação. Um homem de 69 anos que veio assistir a Dakar e infelizmente se encontrava bem atrás dessa duna e não o vimos, nenhum de nós. Quero expressar minhas mais sinceras condolências à sua família e amigos. Lamento muito este acidente, que vai me assombrar pelo resto da minha vida".

Durante as 45 edições do Rally Dakar, 73 pessoas já faleceram, sendo 27 competidores. Principal rali do mundo, o Dakar teve a sua última morte registrada na edição de 2022, quando Quentin Lavalée, mecânico-chefe da PH Sport, não resistiu aos ferimentos sofridos após um acidente durante a competição.