Piloto de Stock Car sofre agressão de manifestantes após retirar caminhão de bloqueio

Piloto da Stock Car foi agredido por manifestantes golpistas (AP Photo/Andre Penner)
Piloto da Stock Car foi agredido por manifestantes golpistas (AP Photo/Andre Penner)

Sérgio Jimenez, piloto da Stock Car, fez uma postagem em uma rede social na internet, relatando ter sido perseguido e agredido após furar um bloqueio de manifestantes bolsonaristas que protestam contra o resultado nas urnas.

O caso aconteceu na região de Piedade, interior do estado de São Paulo.

De acordo com relatos do piloto, que também é empresário, ele teria retirado um caminhão de combustíveis de propriedade dele que estava retido em um protesto na cidade quando foi perseguido.

Os apoiadores do presidente Jair Bolsonaro (PL), atacaram pedras e destruíram o vidro do caminhão, conforme relatos do piloto.

Em uma das imagens feitas pelo piloto mostra quando três manifestantes atacam o veículo a pedradas. Segundo o Jimenez, o ataque foi na frente da delegacia. O piloto também disse que foi agredido.

Confira o depoimento na íntegra:

“Venho aqui relatar uma coisa muito chata que está acontecendo no nosso país hoje, eu vivi isso e presenciei na pele. Como a maioria sabe, eu trabalho com combustíveis, temos caminhões de entrega, postos de gasolina. Hoje um dos caminhões ficou preso na entrada da cidade, e fui retirar esse caminhão da manifestação.

Acho que manifestar, todos podem, isso está na Constituição, o que não pode é deixar de trabalhar, impedir o outro de trabalhar. Quando eu saí com o caminhão, atiraram uma pedra no vidro mirando em mim, atiraram outra ao meu lado, depois continuei no caminhão, foram com um carro e me perseguiram, tiraram o pé para que eu parasse, continuei acelerando, acabei acertando a traseira do carro, depois aceleraram mais e sumiram da minha frente. De repente, tinham os três parados na rodovia e tacaram três pedras gigantes no meu vidro, graças a Deus não aconteceu nada.

Cheguei à delegacia, desci do caminhão, antes de eu descer chutaram a porta do caminhão, desci e fui agredido."