Petrovic deixa seleção de basquete após fracasso em Pré-Olímpico

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
·2 minuto de leitura
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - O técnico Aleksandar Petrovic, 62, pediu demissão da seleção brasileira pouco mais de um mês após não conseguir levar a equipe para as Olimpíadas de Tóquio-2020.

No Pré-Olímpico de Split, na Croácia, disputado entre 29 de junho e 4 de julho, o Brasil chegou à final, mas acabou derrotado pela Alemanha. Havia apenas uma vaga em disputa para os Jogos Olímpicos.

Foi a primeira vez, desde os Jogos de Montreal 1976, que o país não teve representantes no basquete, nem no masculino, nem no feminino.

O croata alegou que pretende focar exclusivamente no Pesaro, da Itália, clube que assumiu logo após o classificatório para as Olimpíadas. Quando perdeu a vaga olímpica para a Alemanha, porém, havia dito que pretendia continuar.

"Depois de quatro anos maravilhosos no banco da seleção brasileira de basquete, acho que chegou a hora de deixar esse banco com muita dor no coração por não se classificar para os Jogos Olímpicos. Acho que, para o basquete brasileiro, chegou uma nova etapa em que eu não posso continuar a fazer esse trabalho", afirmou o treinador, que prometeu vir ao Brasil para assistir à Copa América de 2022, que será disputada no país.

Petrovic assumiu a seleção brasileira em 2017 e realizou um trabalho de renovação. Em 33 jogos disputados no período, o Brasil venceu 26 e se classificou para a Copa do Mundo da China-2019.

No Mundial, a seleção acabou eliminada na segunda fase, após derrotas para República Tcheca e Estados Unidos, ficando em 13º lugar.

"Só posso agradecer ao Petrovic por esses anos por esses anos importantíssimos dele aqui. Foi fundamental em um momento de mudança de geração, de chegada de jovens para a seleção brasileira, e podemos dizer, teve participação na afirmação de vários deles, que certamente estarão por anos e anos na seleção", afirmou Guy Peixoto, presidente da CBB (Confederação Brasileira de Basquete).

Os próximos compromissos da seleção masculina serão pelas eliminatórias da Copa do Mundo de 2023, que terá três países-sede: Filipinas, Japão e Indonésia. O Brasil enfrenta o Chile nos dias 25 e 28 de novembro.

A CBB ainda não tem data para o anúncio do novo treinador, mas espera fazê-lo antes do início das eliminatórias da Copa.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos