Pescador fica preso em pedras de praia e refém do ciclone no Rio Grande (RS)

Um pescador desobediente precisou ser resgatado dos molhes da Praia do Cassino, no Rio Grande (RS). Sem imaginar que o ciclone subtropical mudaria o cenário da beira-mar - as pedras criam um corredor de pedra de 4,5Km até o mar -, ele estacionou de bicicleta para a pescaria, mas, por volta das 17h30, no auge da atividade do Yakecan, foi pego de surpresa por rajadas de quase 100km e pela maré alta, que cobriu as pedras.

Coordenador da Defesa Civil da cidade, Rudmar Machado foi fazer o resgate, mas conta que só restou a ele esperar que a maré baixasse o que, por sorte, aconteceu oito minutos depois. Muito nervoso, pescador corria o risco de ser levado pelas ondas.

- Ele ficou em pânico. A roupa emborrachada aumentava o peso dele. Se tentasse sair, ficaria preso nas pedras ou seria levado pelo ciclone - diz Rudmar.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos