Peru sai atrás e reage, mas empata com a Venezuela e fica mais longe da Copa

Maturín (Venezuela), 23 mar (EFE).- Sem saber o que é disputar uma Copa do Mundo desde 1982, a seleção peruana ficou mais distante de marcar presença no Mundial da Rússia nesta quinta-feira ao empatar com a Venezuela em 2 a 2 fora de casa, no Estádio Monumental de Maturín, depois de estar perdendo por 2 a 0.

Grande nome do primeiro tempo, o meia venezuelano Otero, do Atlético-MG, se destacou pela primeira vez aos 23 minutos da etapa inicial, quando, em cobrança de infração, colocou na medida para Ángel, que cabeceou no travessão. Atento, Villaneuva abriu o placar para a 'Vinotinto' no rebote.

Como já foi visto em jogos do Atlético-MG, Otero costuma arriscar mesmo nas faltas mais distantes. E foi de muito longe que ele arriscou e marcou o segundo, aos 39.

Logo na volta dos times para os vestiários, aos 35 segundos, a seleção peruana diminuiu. Flores disparou pela direita e tocou para Cueva, do São Paulo, que preparou de primeira. Carrillo bateu firme no cantinho e deixou o placar em 2 a 1.

O empate aconteceu aos 18, em uma jogada de um ex-vascaíno para um flamenguista. Yotún, que defendeu a equipe cruz-maltina, bateu escanteio, Guerrero ganhou pelo alto e deixou tudo igual.

O resultado, que já não importava muito para a Venezuela, foi ruim também para o Peru, que se manteve na oitava colocação das Eliminatórias, com 18 pontos. O Equador, que é quinto disputaria a repescagem contra o representante da Oceania caso a classificatória terminasse hoje, tem 20. A 'Vinotinto' se manteve na lanterna, com seis, já sem chances de disputar o Mundial da Rússia.

Além de Guerrero e Cueva, a 'Blanquirroja' contou com outro jogador que atua no Brasil, o lateral-esquerdo Trauco, também do Flamengo. Entre os venezuelanos, junto com o Otero atuou o também meio-campista Guerra, do Palmeiras. EFE