Perto do título, Corinthians tem folha salarial quase quatro vezes maior do que a Ponte

Jorge Nicola
Rodriguinho e Jô, que estão entre os mais pagos do Timão, comemoram gol contra Ponte (Daniel Augusto Jr/Ag. Corinthians)

Adversários na final do Paulistão, Corinthians e Ponte Preta têm uma diferença considerável no custo dos elencos. A folha salarial corintiana equivale a quase quatro meses da Macaca. Cássio, Jadson, Fagner, Rodriguinho e companhia embolsam aproximadamente R$ 8,5 milhões, contra R$ 2,2 milhões da Ponte Preta.

Detalhe curioso: dois titulares absolutos dos campineiros continuam tendo seus salários integralmente pagos pelo Timão: Lucca e Yago. O meia-atacante e o zagueiro estão emprestados à Macaca até dezembro e, no acordo, ficou combinado que os custos ficariam sob responsabilidade corintiana.

Depois da vitória por 3 a 0 no Moisés Lucarelli, o Timão ficou bem perto do título do Paulistão. E os possíveis campeões com maiores salários dentro do Parque São Jorge são o volante Cristian, que ganha R$ 420 mil (ele nem treina com o time principal), e os meias Jadson e Rodriguinho, com vencimentos na casa dos R$ 400 mil mensais. A seguir, aparecem Fagner, Cássio e Jô, com R$ 350 mil, cada.

O Corinthians tem o segundo elenco mais caro do futebol paulista, apesar do status de quarta força que recebeu no início da temporada. Os R$ 8,5 milhões gastos pelo presidente Roberto Andrade mensalmente só são inferiores aos cerca de R$ 11 milhões do Palmeiras. O São Paulo desembolsa aproximadamente R$ 6,5 milhões, contra R$ 5 milhões do Santos.

AS FOLHAS SALARIAIS DOS TIMES PAULISTAS:
1º Corinthians: R$ 11 milhões
2º Corinthians: R$ 8,5 milhões
3º São Paulo: R$ 6,5 milhões
4º Santos: R$ 5 milhões
5º Ponte Preta: R$ 2,2 milhões

Para acessar outras notícias do Blog do Jorge Nicola, clique aqui: