Perto de renovar, Marcos Felipe se redime após falhas e volta a ganhar confiança no Fluminense

·3 minuto de leitura


Depois de conquistar a vaga no fim de 2020, Marcos Felipe é, pela primeira vez na carreira, titular do gol do Fluminense desde o início de uma temporada. Em meio a alguns dos maiores desafios da equipe nos últimos anos, como a Libertadores, o goleiro vive altos e baixos, mas vem de partidas de superação após ser dado como o responsável pela perda do título do Campeonato Carioca para o Flamengo.

> Dois anos de Mário Bittencourt no Fluminense: relembre fatos marcantes e confira um balanço da gestão

Apesar da derrota para o Red Bull Bragantino que acabou garantindo a classificação do Flu na Copa do Brasil, Marcos Felipe foi bem mais uma vez. De acordo com números do "SofaScore", foram pelo menos sete defesas, sendo cinco dentro da área. O arqueiro foi um dos atletas do time principal que abriu mão de mais dias de férias para estrear já na terceira rodada do Estadual, junto a Roger Machado. Desde então, esteve em todas as partidas disputadas pelo Flu, mesmo quando o time era todo reserva.

Veja os resultados da Copa do Brasil

O bom momento, mesmo diante de algumas críticas, aumentou a confiança interna no trabalho de Marcos Felipe, que já tem um acordo encaminhado para a renovação de contrato. O goleiro de 25 anos está por detalhes de assinar uma extensão até o fim de 2023, quando receberá aumento salarial e um voto de fé no trabalho.

Na derrota para o Flamengo no Carioca, Marcos Felipe foi mal nos três gols dos rivais. No entanto, na Libertadores, apesar de uma falha na estreia contra o River Plate (ARG), chegou a ser decisivo, especialmente na vitória fora de casa contra o Santa Fe. Na estreia da Copa do Brasil, o goleiro fez um milagre nos minutos finais contra o Red Bull Bragantino, que acabou sendo decisivo por conta da derrota no jogo de volta.

– Eu digo para os atletas que eles não devem dar a volta por cima para mostrar ao ambiente externo a recuperação. Ele tem que focar no seu rendimento, nos seus números. Depois da final (do Carioca), onde muitos atribuíram falhas do Marcos à perda do título, dei os parabéns a ele logo no jogo seguinte, quando estava pressionado pelo ambiente externo e fez um grande jogo. Isso mostra que um jogador vai se fortalecendo com esses eventos. Não é quantas vezes você cai, é quantas vezes você se levanta e tem possibilidade de reagir. Tenho por mim que escolhi ser treinador porque quero crescer como pessoa. As dificuldades dessa profissão fazem você crescer como pessoa - disse o técnico Roger Machado após a partida da última quarta-feira.

Com o sonho de ser ídolo do Flu, Marcos Felipe sempre manifestou o desejo de ficar e construir sua história. Vivendo o melhor momento da carreira, o goleiro estreou na equipe principal em 2016. Até o fim de 2019 era apenas a terceira opção do Fluminense. No total, soma 53 partidas oficiais como profissional, sendo 51 como titular. Ele chegou a ter uma passagem pelo Macaé em 2015, mas, exceto por este momento, sempre vestiu a camisa do Tricolor.

Marcos Felipe e o Fluminense voltam a entrar em campo no próximo domingo, em novo confronto com o Red Bull Bragantino. O duelo, pela terceira rodada do Campeonato Brasileiro, será às 20h30, no Estádio Nabi Abi Chedid.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos