Pernambuco não vai permitir partidas da Copa América no estado

·1 minuto de leitura

RECIFE, PE (FOLHAPRESS) - Mesmo antes de a Conmebol anunciar as sedes da Copa América no Brasil, o governador de Pernambuco, Paulo Câmara (PSB), determinou que não permitirá que o estado receba partidas da competição.

No noite do domingo (30), a Argentina abriu mão de sediar o torneio em razão do recrudescimento da pandemia de Covid-19 no país. Foi por isso que, na manhã desta segunda (31), a Conmebol comunicou que o torneio vai acontecer no Brasil.

Pernambuco vive alta no número de casos da Covid-19. Alguns municípios do interior enfrentam medidas restritivas mais rígidas desde o dia 26 de maio. Há três meses, a taxa de ocupação de UTI para pacientes com sintomas da doença é igual ou superior a 90%.

Atualmente, 98% dos 1.715 leitos de UTI estão ocupados.

"Apesar de ainda não ter sido procurado oficialmente pela Confederação Brasileira de Futebol (CBF), o governo do Estado reforça que o atual cenário epidemiológico não permite a realização de evento do porte da Copa América no território de Pernambuco", diz comunicado do governo.

O Campeonato Pernambucano, iniciado em janeiro, ocorreu sem a presença de público. A competição foi encerrada no dia 23 de maio. Também estão permitidas partidas do campeonato brasileiro das séries A, B e C. Na sexta-feira passada, o Náutico recebeu a equipe do CSA no estádio dos Aflitos.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos