Perícia aponta que rotina no Vasco agravou lesões de Breno

RIO DE JANEIRO, BRAZIL - SEPTEMBER 30: Breno of Vasco da Gama in action during the match between Vasco da Gama and Chapecoense as part of Brasileirao Series A 2017 at Sao Januario Stadium on September 30, 2017 in Rio de Janeiro, Brazil. (Photo by Alexandre Loureiro/Getty Images)
Conclusão da perícia médica indicou que treinamentos e jogos agravaram as lesões sofridas pelo zagueiro ex-Bayern. Foto: (Alexandre Loureiro/Getty Images)

Uma perícia médica, parte do processo movido pelo ex-zagueiro Breno contra o Vasco da Gama, onde o ex-atleta pede o pagamento de salários atrasados e indenização por acidente de trabalho, concluiu que a rotina de treinamentos e partidas realizada por Breno enquanto atleta do clube da Cruz de Malta agravou as lesões sofridas por ele.

O caso, que se iniciou em março deste ano, tem audiência marcada pela juíza Kiria Simões Garcia, da 71ª Vara do Trabalho do Rio de Janeiro, para o dia 12 de julho e poderá ter seu desfecho anunciado ainda no ano de 2022.

Leia também:

Breno chegou ao clube de São Januário no ano de 2017, quando o São Paulo, clube que detinha seus direitos federativos, o emprestou. Com contrato até dezembro daquele ano, o atleta sofreu uma lesão no joelho esquerdo, o que fez com que o Vasco da Gama renovasse o contrato com Breno. O período estipulado foi até o ano de 2020. De 2017 a 2020, o jogador passou por cinco cirurgias, três no joelho esquerdo e uma no joelho direito.

Na ação movida por Breno, sua defesa alega que, por ter sofrido acidente de trabalho, o contrato do ex-jogador devia ter sido renovado, o que o Vasco é contra. O clube carioca diz que as lesões tinham origem no passado da carreira de Breno e solicitou a perícia.

Segundo o documento assinado pelo médico perito judicial José Roberto Portante, a situação não se enquadra em: "acidente do trabalho típico, uma vez que não se trata de condição fortuita, mas sim corriqueira" e também aponta que sua atividade desempenhada no Vasco: "contribuiu para o agravamento de suas lesões estando estabelecido o nexo apenas de concausalidade".