'Perguntei se não dava para trazer outras opções', diz Rogério Ceni sobre contratação de Galoppo


Com a sinceridade que lhe é habitual, o técnico Rogério Ceni voltou a falar sobre a contratação do meia argentino Giuliano Galoppo pelo São Paulo e confessou que chegou a conversar com a diretoria para que o investimento fosse feito em uma peça para uma posição mais carente do elenco tricolor.

- Eu não sei quanto custou o Galoppo, não sei qual parceria que foi feita, eu desconheço mesmo. O jogador foi mostrado antes para mim, o departamento de scout achou no Banfield, me mostrou, e é um menino excepcional. Nós tínhamos necessidades em outras posições na época, aí eu perguntei se não dava para trazer outras opções, mas o patrocinador queria trazer esse jogador - disse o comandante são-paulino em entrevista à 'ESPN'.


+ Daniel Alves preso na Espanha: veja outros jogadores que já foram detidos

Galoppo chegou ao Morumbi cercado de expectativas no meio do ano passado. Foi contratado por US$ 6 milhões (aproximadamente R$ 31,2 milhões) junto ao Banfield, em negociação paga com criptomoedas e que teoricamente será ressarcida por um parceiro do clube.

Entretanto, desde então Ceni mostra pouca empatia com seu camisa 14. Foram apenas sete partidas como titular e dois gols marcados, o último deles na vitória por 2 a 1 de virada sobre a Ferroviária, na última quinta-feira (19), pelo Campeonato Paulista.

Ainda em fala à emissora, o comandante são-paulino enfatizou que vem procurando encontrar uma melhor posição para Galoppo poder atuar.

- Entre eu ter o jogador e não ter, eu prefiro que ele venha, já que eu terei outra opção de elenco. Ele é esforçado e dedicado. Estamos procurando uma posição para ele no grupo. Tem um número alto de estrangeiros no clube, também tem a concorrência nesse sentido.

> Confira jogos, classificação e simule os resultados do Paulistão-23