'Pepino', diz Marcelo Odebrecht sobre construção da Arena Corinthians

RADAR / LANCE!
Marcelo Odebrecht revela que obra saltou de R$ 200 mi para R$ 985 milhões, além dos juros com empréstimos. Valor (considerando juros atuais) teria saltado até R$ 1,64 bilhão

O ex-presidente e herdeiro do grupo Odebrecht, Marcelo Odebrecht, detalhou em delação premiada à Justiça Eleitoral como foi o orçamento do processo de construção da Arena Corinthians. Segundo o empresário, que está preso desde junho de 2015 devido à operação Lava-Jato, as obras do estádio saltaram de R$ 200 milhões para R$ 985 milhões, "sem considerar juros de empréstimos feitos".

O valor final do estádio (incluindo os juros de empréstimo) foi estimado em R$ 1,2 bilhão à época. Porém, com juros e correção monetária atuais, pode ter chegado a R$ 1,65 bilhão.

Marcelo Odebrecht afirmou que o investimento no estádio foi uma frustração para a empresa, e contou o motivo da empreiteira buscar investir na Copa do Mundo:

- Foi um pepino! A gente só entrou na Arena Corinthians porque o Governo tinha prometido financiamento para a realização da Copa do Mundo. Aí depois não dão. Aí, eu passo uma grande parte do tempo lutando para conseguir o que eles tinham prometido para a gente entrar. Eu era um "mendigo", porque ia lá pedir coisas. Na verdade, só entrei porque eles tinham prometido - afirmou o empresário, em depoimento para a Justiça Eleitoral divulgado pelo jornal Folha de S. Paulo.


Em seguida, Marcelo Odebrecht foi categórico sobre a realização do Mundial-2014 e da Rio-2016:

- Sem a Odebrecht não ia ter Copa, não ia ter Olimpíada. Não ia ter nada.










E MAIS: