Pepe revela noites em claro antes da Copa e abre o caminho para nova geração de Portugal

Pepe durante coletiva nesta quinta (1) (Foto: PATRICIA DE MELO MOREIRA / AFP)


Uma lesão no joelho esquerdo há um mês da Copa do Mundo quase deixou Pepe de fora do Mundial no Qatar. O zagueiro de 39 anos conseguiu se recuperar, e com a lesão de Danilo Pereira, voltou a ser um dos protagonistas na defesa. Contudo, o veterano atleta revelou que o período de recuperação não foi fácil, e a incerteza lhe custou boas noites de sono.

+ Bruno Fernandes brilha na vitória que classifica Portugal às oitavas; veja notas

- Quando me lesionei, não dormia porque queria me recuperar o mais rápido para estar aqui, disputando mais uma Copa na minha carreira e ajudar a seleção. Esse caminho que passei foi longo, mas já passou, faz parte do passado. Agora é olhar para frente e tentar ganhar essa competição - iniciou o atleta durante coletiva.

Ao entrar em campo contra o Uruguai, Pepe se tornou o terceiro jogador de linha mais velho a disputar uma Copa, mas ele não quer pensar sobre a possibilidade de uma "última dança".

- Não vou entrar aí, se é o último (Mundial). Estou aqui para desfrutar ao máximo, sou um privilegiado de acordar e fazer o que mais amo, que é jogar futebol - ponderou.

+ Veja tabela e simule os jogos da Copa do Mundo no Qatar

Com a afirmação de Rúben Dias e a ascensão de António Silva, o veterano abriu o caminho para a nova geração de zagueiros que a seleção portuguesa vem formando.

- Temos grandes jogadores, espero que o António possa fazer o seu percurso naturalmente, como o Ruben Dias foi ao Mundial da Rússia. Desejo sorte a ele, que é a nossa também, e que ele possa jogar e ser feliz ajudando Portugal - comentou.

Questionado sobre sua condição física, Pepe garantiu estar apto a jogar quando Fernando Santos o colocar em campo

- Se estou na seleção, é porque estou apto a jogar. Não joguei o primeiro jogo por opção do treinador. Pude jogar o segundo jogo depois de uma infelicidade de um companheiro meu, isso acontece. Correspondi da melhor maneira e assim vai ser nos próximos jogos. Agradeço à Federação e ao Porto, porque o departamento médico deles são extraordinários, faz com que os jogadores possam se recuperar o mais rápido possível - afirmou.

Muitos classificam essa geração como a melhor de Portugal em Copas do Mundo, e existe a expectativa que a seleção portuguesa conquiste a taça, e Pepe reforçou esse discurso.

- Trabalhamos para isso, isso é o mais importante, trabalhar respeitando os adversários. Tentamos cumprir com rigor o que é pedido pelo treinador, assim ficamos mais próximos de ganhar jogos, mas temos um caminho difícil pela frente - concluiu o veterano zagueiro.

Portugal precisa apenas de um empate nesta sex-feira (2), contra a Coreia do Sul, para assegurar o primeiro lugar do Grupo H.