Pep Guardiola, um técnico inspirador: "você quer dar mais que 100%", diz Gündogan

Goal.com

Ilkay Gündogan deixou o Borussia Dortmund, onde atuou por cinco temporadas acumulando títulos da Bundesliga, Copa e Supercopa alemã, além do vice-campeonato da Champions League, para se juntar ao Manchester City em 2016. E segundo o próprio jogador, um dos grandes motivos para essa transferência foi Pep Guardiola. 

O treinador espanhol fez seu nome comandando o Barcelona com uma das maiores equipes da história do futebol mundial, com Messi, Xavi, Iniesta e cia. Depois, o comandante foi para o Bayern de Munique antes de chegar ao City. O estilo de jogo proposto pelo técnico, o tiki-taka, e sua gestão de jogadores foram fundamentais para que o alemão resolvesse assinar com o clube inglês.

“Guardiola é uma das principais razões para eu ter assinado com o City e depois renovado meu contrato ano passado”, disse ao Marca. “Pep tem tanto carisma que faz você dar mais de 100%, não só nas partidas, mas nos treinamentos também. Seu jeito de entender o jogo também combina com meu estilo perfeitamente”.

Role para baixo para continuar lendo
Anúncio
Ilkay Gundogan Manchester City 2019-20
Ilkay Gundogan Manchester City 2019-20

Mesmo com 29 anos, o alemão deixa em aberto a possibilidade de se tornar treinador e seguir os passos de seu comandante, que iniciou sua carreira como técnico com apenas 36 anos.

“Vamos ver, talvez. Eu aprendi muito e continuo aprendendo durante minha carreira como jogador porque posso dizer que tive o privilégio de trabalhar com os melhores técnicos. Guardiola, Jurgen Klopp, Thomas Tuchel, Joachim Low… Quantos jogadores podem dizer que tiveram treinadores como esses? Então, sim. Eu poderia ter uma carreira como treinador no futuro” revelou Gündogan.

O meia também contou que passa boa parte de seu tempo livre jogando Football Manager, um jogo de videogame que simula a rotina de um técnico de futebol.

Na atual temporada Gündogan disputou 40 partidas e balançou as redes em cinco oportunidades pelo City. Na Champions League, antes da paralisação da competição por conta da pandemia do coronavírus covid-19, o meia ajudou a equipe de Guardiola a dar um importante passo rumo às quartas de final do torneio, vencendo o Real Madrid, por 2x1, em pleno Santiago Bernabéu. O jogo de volta ainda não tem data certa para acontecer.

Leia também