Peru derrota Uruguai e garante vaga da seleção brasileira na Copa do Mundo

Redação Central, 28 mar (EFE).- A seleção peruana derrotou de virada o Uruguai por 2 a 1, na noite de terça-feira, no Estádio Nacional, em Lima (Peru), pelas Eliminatórias para a Copa do Mundo de 2018, e este resultado confirmou o Brasil como o primeiro país classificado para o Mundial da Rússia.

A seleção brasileira havia vencido horas antes o Paraguai por 3 a 0, gols de gols de Philippe Coutinho, Neymar e Marcelo, na Arena Corinthians. Com isso, necessitava da derrota uruguaia, em Lima, para carimbar antecipadamente o passaporte para a Rússia.

O confronto foi bastante movimentado e os uruguaios abriram o placar aos 32 minutos do primeiro tempo. O atacante Luis Suárez tocou de cobertura para Carlos Sánchez que completou de primeira para o gol.

No entanto, a felicidade uruguaia durou pouco tempo, já que aos 33 minutos, Paolo Guerrero deixou tudo igual. O atacante do Flamengo recebeu um longo lançamento de Cueva, meia do São Paulo, ganhando de Godín na corrida e chutando para as redes do goleiro Muslera.

No segundo tempo, os peruanos, empurrados pela torcida, pressionaram os uruguaios e conseguiram virar a partida aos 17 minutos. Carrillo cruzou da direita, Guerrero, meio sem querer, deu um passe de peito para Édison Flores, que fez o segundo gol para os donos da casa.

Logo depois, o Uruguai passou a pressionar e quase empatou a partida, mesmo com um a menos, já que Urretaviscaya foi expulso aos 31 minutos.

Em um dos últimos lances, após uma bola levantada na área, Godín cabeceou e a bola bateu no travessão e em seguida na linha. Os jogadores uruguaios protestaram dizendo que a bola havia entrado, mas a marcação da arbitragem estava correta.

Após o apito final, festa dos peruanos que na sétima posição com 18 pontos ainda sonham com a classificação e festa para a torcida brasileira, que garantiu matematicamente a vaga com quatro rodadas de antecedência.

Já o Uruguai foi ultrapassado pela Colômbia, que venceu o Equador por 2 a 0, e está na terceira colocação com 23 pontos. EFE