Pela primeira vez, Mané Garrinha será sede de finais disputadas pelo Palmeiras

LANCE!/NOSSO PALESTRA
·1 minuto de leitura


O Estádio Mané Garrincha será palco das duas próximas decisões do Palmeiras na temporada. Neste domingo (11), em duelo válido pela Supercopa do Brasil, o Verdão encara o Flamengo e, logo na próxima quarta-feira (14), entra em campo pelo jogo de volta da Recopa Sul-americana, diante do Defensa y Justicia. Essa será a primeira vez que a capital será sede de jogos decisivos do Alviverde na história.

Por conta das restrições impostas no estado de São Paulo para o combate à pandemia de Covid-19, o Palmeiras foi obrigado a escolher um novo local para disputar a decisão da Recopa. Já antes definido pela CBF como palco da Supercopa, o Mané Garrincha foi, por questões de logística, a opção escolhida pela diretoria alviverde para o torneio sul-americano, já que o time estará hospedado na cidade e, portanto, não será necessário uma nova viagem.

Palmeiras já atuou 14 vezes em Brasília e ostenta um retrospecto positivo. Desde 1966, ano da primeira primeira partida na capital, o Verdão tem seis vitórias, três empate e cinco derrotas.

Pela sétima vez na história, o Palestra tenta conquistar um título fora de São Paulo. Foram quatro taças levantas no Rio de Janeiro (Copa Rio 1951, Taça Brasil 1967, Brasileirão 2018 e Libertadores 2020), uma em Maceió (Copa do Campeões 2000) e outra em Curitiba (Copa do Brasil 2012).

Além da busca pelo título inédito neste final de semana, o Palmeiras tenta quebrar uma sequência ruim diante do Rubro-negro. Desde novembro de 2017, quando bateu a equipe carioca por 2 a 0 no Allianz Parque, o Palmeiras não consegue uma vitória no clássico interestadual. Desde então, o Verdão perdeu três dos seis confrontos.