Pela primeira vez desde inauguração do Allianz, Palmeiras mandará jogo fora do estado de São Paulo

LANCE!/NOSSO PALESTRA
·1 minuto de leitura


O Palmeiras está concentrado em Brasília, onde foi derrotado pelo Flamengo, pela Supercopa do Brasil, e enfrentará o Defensa y Justicia, pela segunda partida da Recopa Sul-Americana. O confronto continental será o primeiro no qual o time precisa sair do estado de São Paulo, apesar de possuir o mando de campo do embate, desde a inauguração do Allianz Parque.

Em mais de seis anos da nova casa, o Alviverde teve de atuar em outro estádio em 30 oportunidades, devido a diversos motivos, como shows, reformas e eventos na arena. A maioria destas partidas foi disputada no Pacaembu, mas a Fonte Luminosa, o Brinco de Ouro e o Morumbi também foram utilizados.

Nessas ocasiões, o Verdão contabilizou um ótimo retrospecto, com 75,5% de aproveitamento (21 vitórias, cinco empates e quatro derrotas), além de anotar 63 gols e tomar, apenas, 24.

Desta vez, a mudança ocorre por conta da proibição de eventos esportivos no estado de São Paulo, que obrigou a diretoria a mudar a sede da decisão continental para a capital do Brasil, sendo esta a primeira partida cujo mando de campo pertence ao Maior Campeão Nacional que será disputada em outro estado.

O Palmeiras entra em campo novamente nesta quarta-feira (14),às 21h30 (horário de Brasília) contra o Defensa y Justicia, pela Recopa Sul-Americana, no estádio Mané Garrincha, situado na capital brasileira. No primeiro embate da decisão, o Maior Campeão Nacional venceu os argentinos por 2 a 1.