Pelé completa um mês internado, em situação grave e sem perspectiva de melhora

Kely Nascimento posa ao lado do pai, na última semana (Foto: Reprodução/Instagram)

Édson Arantes do Nascimento, o Rei Pelé, 82 anos, completa um mês internado no Hospital Albert Einstein nesta quarta-feira (29), no Morumbi, zona oeste de São Paulo (SP). Em estado considerado grave, mas sem atualizações oficiais de seu estado de saúde, o maior atleta de todos os tempos, único tricampeão mundial, segue sem uma perspectiva de receber alta médica e mantém fãs aflitos sobre sua condição.

Pelé segue internado desde 29 de novembro para uma reavaliação da terapia quimioterápica para tumor de cólon e tratamento de uma infecção respiratória.

Leia também:

No último boletim médico divulgado pelo Einstein, no dia 21, foi informado que ele apresenta progressão da doença oncológica e requer maiores cuidados relacionados às disfunções renal e cardíaca.

Desde então a unidade médica não atualizou mais o quadro de saúde do paciente. A situação de Pelé é atualizada por suas filhas, Flávia e Kely, que acompanham o pai no hospital e atualizam as redes sociais com fotos e mensagem de esperanças.

Segundo a 'Folha de S. Paulo', o ex-jogador está em quadro paliativo, ou seja, já sem condições de tratamento do câncer.

Pelé começou em 31 de agosto de 2021 o jogo da sua vida contra o câncer.

Foi nesta data que o maior ídolo do futebol mundial, teve diagnosticado um tumor no cólon (intestino grosso) durante exames de rotina.

Os procedimentos deveriam ter sido feitos pelo Rei no ano anterior, mas foram adiados por conta da pandemia da Covid-19.

Exatos quatro dias depois, Pelé passou por cirurgia no Hospital Albert Einstein, em São Paulo (SP) - o mesmo onde está internado agora -, para retirar o tumor. Durante a internação, ele foi levado algumas vezes para a UTI por, segundo boletim divulgado à época, 'instabilidade respiratória'. Pelé iniciou as sessões de quimioterapia logo após a cirurgia.

O ídolo voltou a ficar internado por 15 dias em dezembro, para realizar mais sessões de quimioterapia. Recebeu alta no dia 23 e festejou o fato nas redes sociais. 'Como eu havia lhes prometido, vou passar o Natal com a minha família. Estou voltando para casa', escreveu.

O Rei voltou a sofrer complicações em fevereiro deste ano, quando passou um tempo a mais internado durante nova sessão de quimioterapia por conta de uma infecção urinária.

Além do câncer, Pelé sofre com sequelas de três cirurgias realizadas nos últimos anos. Colocou uma prótese no quadril e precisou passar por mais duas operações para correção. Desde então, com dores crônicas principalmente nos joelhos, ele passou e ter dificuldades de locomoção.