Pegador de pênaltis no Botafogo, Gatito promete disputa em alto nível com Jefferson

O Dia do Goleiro, comemorado na última quarta-feira (27), foi especial para Gatito Fernández. Afinal de contas, o goleiro do Botafogo foi um dos heróis na suada vitória por 2 a 1 sobre o Sport, no jogo de ida das oitavas de final da Copa do Brasil.

Com um jogador a menos, o Glorioso empatava por 1 a 1 com os pernambucanos quando o zagueiro Emerson Silva derrubou André dentro da área e parecia complicar ainda mais a situação do time da casa. No entanto, Gatito Fernández voou para fazer uma grande defesa após chute desferido por Diego Souza. No final das contas, o Botafogo arrancou uma vitória por 2 a 1 que foi exaltada pelas circunstâncias do encontro.

Gatito Fernández Botafogo Sport Copa do Brasil 27 04 2017

Gatito defendeu 4 pênaltis de 7 (Foto: Vitor Silva/SSPress/Botafogo)

A defesa de Gatito voltou a mostrar a excelente fase do paraguaio, que foi herói na classificação para a fase de grupos da Libertadores ao defender três penalidades contra o Olímpia. O aproveitamento do jogador nas defesas de pênaltis é impressionante: em sete enfrentadas, foram quatro defesas [somente Rodi Ferreira, do Olímpia, Richarlison, do Fluminense e Guerrero, do Flamengo venceram Gatito].

Após o apito final, o paraguaio foi um dos jogadores mais exaltados pela torcida e também recebeu elogios do técnico Jair Ventura: “Frio, né? O cara é um gelo, pegar o Diego Souza pela frente, o cara vem com a paradinha ali ainda... Muito estudo. Diego bate muito bem, jogador que merece nosso respeito. Defender um pênalti de um jogador assim é algo a mais”, disse o comandante.

O momento é muito favorável para Gatito, que vai adquirindo confiança e se firmando de vez entre os titulares. A briga pela posição, no entanto, promete grandes capítulos nos próximos meses, já que Jefferson está na fase final de recuperação após quase um ano sem jogar por causa de lesão. Grande ídolo do Botafogo nos últimos anos, o camisa 1 voltará com tudo e vai entrar na briga pela titularidade.

jefferson uniforme botafogo

Sem jogar há quase um ano, Jefferson está próximo de retornar (Foto: Vitor Silva/SSPress/Botafogo)

“Eu não tenho dúvidas de que ele vai voltar a ser o Jefferson que o torcedor do Botafogo conheceu e ele vai ajudar muito a gente ainda nesta temporada”, disse o preparador de goleiros Flávio Tênius, em fevereiro, para a Rádio Transamérica. Ao longo de toda a sua carreira, Jefferson já mostrou a sua competência e a idolatria do alvinegro é absolutamente justificável. E se Gatito defendeu pênaltis importantes, Jefferson chegou até mesmo a interceptar uma cobrança de Lionel Messi enquanto estava na Seleção.

Do outro lado, o paraguaio se mostra preparado para o desafio. E sabe disso desde a sua apresentação: “O Jefferson é o ídolo do clube, um jogador de Seleção. Se eu tiver chance de jogar, vou dar o meu melhor. Passei por isso no Figueirense. Cheguei depois do Thiago Volpi e do Muralha. Já lidei com essa situação. Estou acostumado. Mas o Botafogo tem outros dois grandes goleiros. O Helton Leite e o Saulo”.

Qualquer que seja o titular, o torcedor botafoguense pode ficar tranquilo: pelo que parece, segurança no gol é o que não vai faltar em 2017.