Pega no doping, brasileira do lançamento de disco está liberada para os Jogos Olímpicos

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
·2 minuto de leitura
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.


Suspensa por doping no início de julho, a brasileira Fernanda Borges, do lançamento de disco, vai poder disputar os Jogos Olímpicos de Tóquio. A medalhista de prata no Pan de Lima foi liberada após decisão da Sport Resolution, órgão ligado à Federação Internacional da modalidade (World Athletics) que julga os casos de doping do atletismo mundial. A informação foi dada inicialmente pela jornalista Erica Hideshima, do site "ge".


+ No tiro com arco, Ane Marcelle fica em 33º lugar e enfrenta mexicana na próxima rodada


A substância detectada no corpo de Fernanda em um exame antidoping realizado em maio é o Ostarine, da classe de agentes anabolizantes, proibido segundo as regras da Agência Mundial Antidoping (Wada).

Em sessão que durou oito horas, na última quarta-feira, o tribunal da Sport Resolution deu dois meses de suspensão à atleta. Como ela cumpria suspensão provisória desde maio, a brasileira pode competir nas Olimpíadas. A World Athletics pedia quatro anos de gancho alegando que Fernanda havia sido negligente.

+ Tiro com arco, remo e cerimônia de abertura… Veja o resumo do dia nos Jogos Olímpicos

Marcelo Franklin, advogado de Fernanda Borges e referência mundial em doping esportivo, comentou a complexidade do caso.

- Foi um caso muito difícil, a World Athletics queria que atleta fosse penalizada por até quatro anos de suspensão. A audiência levou oito horas e meia, a atleta foi inquirida por duas horas e meia e após altiva de diversas testemunhas e experts, a tese de defesa foi acolhida e sagrou-se vitoriosa para que atleta tivesse como reconhecido um nível baixíssimo de culpa pelo episódio - razão pela qual foi aplicado uma suspensão de apenas dois meses. Tendo em vista que ela já havia cumprido dois meses de suspensão provisória, ela saiu do julgamento livre e completamente apta a participar de quaisquer atividades esportivas, inclusive de ser integrada ao time Brasil e participar das olimpíadas de Tóquio - explicou Franklin.

Fernanda Borges foi medalhista de prata nos Jogos Pan-Americanos de Lima, em 2019. Ela havia levado o bronze, mas herdou o segundo lugar da compatriota Andressa Morais, que testou positivo para uma substância do tipo SARM.

Veja abaixo o calendário das Olimpíadas com datas de disputa por medalhas:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos