Pedro Rocha completa dois meses sem jogar no Flamengo; trio titular segue sem previsão de retorno

Matheus Dantas
·3 minuto de leitura


Em campo por apenas 144 minutos sob o comando de Domènec Torrent, Pedro Rocha completará dois meses sem atuar nesta semana. O atacante teve uma lesão na coxa esquerda constada em 6 de setembro e, desde então, passa por um processo de recondicionamento físico e de recuperação de força muscular. A pedido de Dome, o atleta viajou com o grupo para o jogo contra o Athletico, pela Copa do Brasil, no último dia 28, mas ainda não tinha condições de atuar.

Desde a lesão, Pedro Rocha iniciou trabalho de recondicionamento físico e chegou a ser relacionado para jogos , mas não entrou em campo. No dia 13 de outubro, o clube atualizou a situação do atleta, que, em fase final de recuperação, realizou novos exames que constataram "pequeno déficit de força muscular" naquela data, seguindo aos cuidados do DM e da preparação física.

Como viajou para Curitiba, a ausência de Pedro Rocha na relação da partida contra o São Paulo gerou questionamentos entre os rubro-negros. O clube informou que a presença do atleta na viagem foi a pedido do técnico, a fim de motivar o jogador em sua recuperação, além de permitir que o jogador estivesse com os companheiros na preparação para o jogo contra o Athletico.

TRIO TITULAR ESTÁ FORA HÁ UM MÊS

Além de Pedro Rocha, o técnico Domènec Torrent tem convivido com outros desfalques. Três titulares já estão fora há 28 dias ou mais, por lesão ou por convocação para seleção. São eles: Rodrigo Caio (40 dias), Gabriel Barbosa (32 dias) e Giorgian De Arrascaeta (28 dias). As datas são referentes aos últimos jogos dos atletas pelo Flamengo até domingo, na partida contra o São Paulo.

Rodrigo Caio fez sua última atuação pelo Flamengo em 22 de setembro. Logo após, foi um dos infectados pela Covid-19 no surto que atingiu o elenco. Recuperado, esteve a serviço de Tite entre os dia 7 e 13 de outubro, e atuou por 78 minutos pela Seleção Brasileira. Ao voltar ao clube, apresentou desgaste muscular, informou o Flamengo no dia 16. No dia 21, constatou-se um edema ósseo no joelho direito. Por fim, no dia 30, sofreu lesão na panturrilha direita.

Arrascaeta também tem passagem pela seleção uruguaia neste período. O camisa 14 atuou contra o Athletico, no dia 4 de outubro pelo Brasileirão, e depois se juntou à Celeste. O meio-campista se lesionou durante as Eliminatórias Sul-Americanas, e iniciou tratamento no clube em 16 de outubro.

Gabriel Barbosa, por sua vez, está afastado desde 30 de setembro, quando sofreu uma lesão no tornozelo direito diante do Independiente Del Valle (EQU).

Após a derrota para o São Paulo, por 4 a 1, o técnico Domènec Torrent falou sobre os desfalques. Ainda não há previsão de volta do trio de titulares, disse.

- Temos informação de que o Rodrigo estava para jogar e se machucou de novo no treino. O Arrascaeta quando voltou da seleção era problema muscular e agora de joelho. Estão próximos a voltar, mas não sei com certeza - afirmou.