Pedro é apresentado e diz que vai comemorar contra o Flu: 'Com a reverência, minha marca'

Lazlo Dalfovo
LANCE!
Pedro foi apresentado como novo reforço do Flamengo nesta sexta (Foto: Reprodução/Twitter do Flamengo)
Pedro foi apresentado como novo reforço do Flamengo nesta sexta (Foto: Reprodução/Twitter do Flamengo)


O quinto reforço do Flamengo para 2020 foi apresentado nesta sexta-feira. Depois de se destacar com um golaço de voleio no treino da manhã, Pedro foi à sala de imprensa no Ninho do Urubu e falou com jornalistas como jogador do clube pela primeira vez. Ele está emprestado pela Fiorentina até dezembro, em acordo que conta com opção de compra na sequência.

O atacante de 22 anos não escondeu a sua felicidade em retornar ao Rubro-Negro, defendido por por ele sete anos, até os 15, e é o seu time do coração. Pedro pregou respeito ao Fluminense, seu antigo clube.

- Sempre respeitei e sou grato ao Fluminense por abrir as portas e ter me revelado. Agora vou dar o meu melhor para o Flamengo - disse o atacante, deixando claro que vai celebrar se marcar contra o Tricolor.

- Claro! Vou comemorar (gol), independente do adversário, com a reverência, minha marca - disse, explicando por que não acertou com o Fla em 2019:






Desempenho na Fiorentina
- Cheguei na Fiorentina, foi montado um planejamento individual para mim. Eu cumpri todos os procedimentos e fiquei à disposição da comissão. Minha não utilização foi por conta da comissão técnica mesmo.

Lembrança do hexa como torcedor
- Estava no Maracanã (no dia do hexacampeonato), na arquibancada, jogo difícil contra o Grêmio. Fiquei feliz demais.

Camisa 21
-O motivo da camisa (21) é pela volta ao Rio e por ser a camisa do Ibra no Milan, que sou fã e até peguei um autógrafo dele.

BRAZ, SOBRE PEDRO:

- O Pedro era um sonho antigo. Desde que o Jorge Jesus chegou, ele fez um pedido para termos um "avançado", como gosta de falar, um centroavante clássico. Num primeiro momento não foi possível. Mas o Pedro sempre foi o jogador que a gente se sentia mais seguro. Hoje, depois de bastante tempo, de uma ida dele para a Europa, fizemos tudo para que ele não precisasse ir para a Europa para voltar. Hoje ele está aqui. Há muitos anos vestiu essa camisa, sabe muito bem da responsabilidade e do tamanho da pressão.









Role para baixo para continuar lendo
Anúncio

Leia também