Pedrinho põe em dúvida méritos da diretoria por sucesso do Flamengo: 'Saiu contratando e teve sorte'

LANCE!
·1 minuto de leitura

O time do Flamengo bateu a equipe do Internacional por 2 a 1 no último domingo e assumiu a liderança do Campeonato Brasileiro com apenas uma rodada para o fim do torneio. Por isso, a empolgação do bicampeonato cresceu. No entanto, Pedrinho hesitou em dar créditos à diretoria do clube.

Em sua participação no "Seleção SporTV" na última segunda-feira, o ex-jogador afirmou que a diretoria rubro-negra não montou o time de sucesso com planejamento, mas por excesso de contratações. 

Leia também:

- O Flamengo não imaginou montar um time com esses atletas juntos. Apenas saiu contratando e teve a sorte de ter um treinador que soube encaixar todos eles dentro de campo. Não houve planejamento antes das contratações. Eles iam disputar posições entre si. Foi o Jorge Jesus que deu essa possibilidade - afirmou. 

Presente na discussão durante o programa, o narrador Luis Roberto corroborou com a opinião de seu colega, citando o mérito da qualidade de Bruno Henrique, Arrascaeta e Gabigol. 

- Ninguém imaginaria que Bruno Henrique, Arrascaeta e Gabigol funcionariam tão bem juntos. É impressionante o número de gols e assistências deles juntos. Isso não acontece só porque você contratou caras de altíssimo nível. Não é uma fórmula que basta você contratar, que dará certo. Mas no Flamengo, esses três deram muito certo. É uma química absurda que rola entre eles, e o Gabigol não só é decisivo, como é a peça-chave. Ele escolhe como os outros vão flutuar em torno deles - analisou.